VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

sábado, 12 de setembro de 2015

NÁUTICO PERDE PARA O AMÉRICA-MG E SE DISTANCIA DO G-4 DA SEGUNDONA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Com informações do Blog do Torcedor -

O técnico novo não fez um Náutico novo e os alvirrubros voltaram a ser derrotados fora de seus domínios. Em mais uma partida apática, o Timbu perdeu para o América/MG, por 2×1, neste sábado (12), na Arena Independência, em Belo Horizonte, caindo para nono na tabela, com 36 pontos, a seis do G4, que começa com o Vitória/BA.

Gilmar Dal Pozzo havia sinalizado armar um time menos defensivo, com dois meias e dois atacantes, mas frustrou as expectativas e entrou em campo apenas com Douglas na frente e os mesmos três volantes de sempre, seguindo à risca a cartilha do sucessor, Lisca.

Durante a partida, o treinador manteve o “conservadorismo” e só arriscou dois atacantes no jogo aos 37 do segundo tempo, quando o placar estava 2×0. O gol de Guilherme aos 47 deu a entender que dava para o resultado ter sido outro se a postura também tivesse sido outra.

O Náutico volta a campo na terça (15), jogando na Arena Pernambuco após duas partida fora, recebendo o Atlético/GO, às 20h30. Já o América/MG vai a Maceió encarar o CRB, no mesmo dia e horário.

LEIA MAIS:

>> Para Dal Pozzo, início ruim de jogo foi decisivo

O JOGO

O jogo mal começou e o filme de mais uma derrota fora de casa passou na cabeça do torcedor do Náutico. Logo aos 2 minutos, um cruzamento na área pernambucana acabou com a bola resvalando na mão do lateral-direito Guilherme. O árbitro, com segurança, marcou o pênalti, que Marcelo Toscano cobrou forte. Mas Júlio César se esticou para defender.

O pênalti perdido parecia um sinal de que o roteiro do filme não se repetiria. Mas o próprio Marcelo Toscano, aquele mesmo que perdeu o pênalti, queria ser a estrela da partida. Aos 12 minutos, numa falha de marcação na entrada da área alvirrubra, ele acertou um chute indefensável e se recuperou da penalidade desperdiçada, abrindo o placar.

A desvantagem no placar recolocou em cartaz o velho filme do Náutico fora de casa. Sem tempo de efetuar grandes alterações na equipe – foram apenas dois treinamentos – o novo técnico do Náutico, Gilmar Dal Pozzo apostou no conservadorismo e manteve o time à Lisca, com três volantes e apenas Douglas isolado lá na frente como atacante. Se houve alguma melhora foi um pouquinho, mas um pouquinho mesmo, de mais disposição em campo.

Disposição que na prática não serviu de muita coisa no primeiro tempo. O Náutico até se fez presente na intermediária adversária, garimpou um escanteio e outro, teve uma boa falta na entrada da área (literalmente atrasada para o goleiro), enfim, repetiu o repertório de outras exibições contra um América/MG que, se espremer, só fez o gol, mesmo, na primeira etapa, que foi até os 52 minutos após a partida ficar cinco parada para atendimento do jogador mineiro

Veio o segundo tempo e o técnico do Náutico resolveu colocar um atacante em campo. Só que tirou outro.  Entrou Bergson e saiu Douglas. A segunda alteração veio ainda antes dos 15 minutos e algum alvirrubro mais desavisado acharia que Lisca ainda era treinador. Seguindo à risca a linha do sucessor, um meia pelo outro, Patrick Vieira por Rogerinho.

Roteiro mantido era difícil o filme ter um final diferente. Aos 19, o América/MG, num lance duvidoso que teria iniciado com um jogador impedido, Felipe Amorim recebeu dentro da área e escorou para o gol, com a bola ainda resvalando na trave antes de entrar.

Dal Pozzo tentou mudar o final do filme já no finalzinho, aos 37, quando colocou um segundo atacante em campo, Daniel Morais, na vaga de Gil Mineiro, totalmente perdido em campo. A alteração, porém, feita só no apagar das luzes se juntou aos erros que o treinador cometeu em sua estreia e o golaço do lateral Guilherme de falta, aos 47, só deu um ar mais dramático ao velho filme que a torcida do Náutico vem sendo obrigado a assistir quando o time joga fora de casa.

FICHA DO JOGO

Náutico

Júlio César; Guilherme, Ronaldo Alves, Rafael Pereira e Gastón Filgueira; João Ananias, Marino, Gil Mineiro (Daniel Morais) e Hiltinho; Patrick Vieira (Rogerinho) e Douglas (Bergson). Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

América/MG

João Ricardo; Wesley Matos (André), Anderson Conceição e Alisson; Walber, Xavier (Robertinho), Rodrigo Souza (Diego Lorenzi), Leandro Guerreiro e  Marcelo Toscano; Felipe Amorim e Richarlison. Técnico: Givanildo Oliveira.

Local: Arena Independência. Cartões amarelos: João Ricardo, Wesley, Marcelo Toscano, André, Guilherme, Júlio César, Patrick Vieira, Rafael Pereira Gols: Marcelo Toscano (13 do 1º), Felipe Amorim e Guilherme (19 e 47 do 2º)  Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR). Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos e Pedro Martinelli Christino (ambos de PR).

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More