VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

sábado, 23 de julho de 2016

ELEIÇÕES 2016; CANDIDATOS A PREFEITO PODEM GASTAR ATÉ R$ 240 MIL EM BELO JARDIM, DIZ TCE-PE

A informação é do Blog Tô de Olho - 

O Tribunal Superior Eleitoral limitou em R$ 240.747,53 mil os gastos de candidatos a prefeito em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, nas Eleições 2016. O município não tem segundo turno. Para vereadores, o máximo permitido é de R$ 26.521,13 mil.

O TSE atualizou os valores de acordo com a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice de atualização dos limites máximos de gastos foi de 33,8%, o que corresponde ao INPC acumulado de outubro de 2012 a junho de 2016.

As tabelas com os limites de gastos foram publicadas no Diário de Justiça Eletrônico do TSE e podem ser acessadas no site.

O número de pessoas aptas a votar nas eleições de 2016 em Belo Jardim é de 60.062 mil eleitores.

TCE PROÍBE CONCURSOS PÚBLICOS EM MUNICÍPIOS DE PERNAMBUCO ATÉ O FIM DE 2016

A informação é G1 PE -

O Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) enviou aos 184 municípios de Pernambuco um alerta de responsabilização e informou que está proibida a realização de concursos públicos até o fim de 2016, ano de eleições para prefeito e vereador. De acordo com o alerta, aprovado pelo Pleno do TCE na quinta-feira (21), as prefeituras também devem suspender os certames em andamento.

Devem cumprir essa determinação principalmente as prefeituras que que estiverem desrespeitando o limite da despesa com pessoal, estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Atualmente, 128 cidades do estado extrapolam essa norma e gastam com servidores mais de 54% das receitas líquidas correntes. O alerta informa que até mesmo as prefeituras que estiverem enquadradas do ponto de vista da gestão fiscal só poderão abrir e  homologar a seleção pública ou nomear os aprovados a partir de janeiro de 2017.

Pela LRF, os municípios poderão comprometer, no máximo, 54% de sua receita corrente líquida com a folha de pessoal. A justificativa da maioria das prefeituras para extrapolar essa barreira, de acordo com o TCE, é  a queda do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Conforme o presidente do Tribunal, conselheiro Carlos Porto, trata-se de uma exigência prevista no parágrafo único do artigo 21 da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Segundo o TCE,  o alerta foi enviado em função do período eleitoral e dos últimos meses da gestão municipal. O parágrafo único do artigo 21 da LRF veda aumento de despesa com pessoal nos últimos seis meses do mandato do prefeito.

A assessoria de comunicação do Tribunal de Contas informou que a Coordenadoria de Controle Externo acompanhará o cumprimento do alerta. Ele será obrigatoriamente analisado nas contas de 2016. As penalidades para quem descumprir o limite são a possível rejeição das contas pelo TCE e a aplicação de multas ao gestor.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

NÁUTICO PÕE FIM A JEJUM E VENCE O AVAÍ NA ARENA PE, PELA SÉRIE B 2016

A informação é do Portal FOLHApe -

A meta do Náutico era pôr fim à sequência de resultados ruins na Série B e ganhar três jogos seguidos para iniciar o returno próximo ao G4. O primeiro passo para atingir o objetivo foi efetuado com um bom desempenho na Arena Pernambuco. Com gols de Rony, Eduardo e Jefferson Nem, o Timbu venceu o Avaí/SC por 3x1 e voltou a subir na classificação. Lucas Coelho descontou para os visitantes. Ainda com a rodada a ser completada, o Alvirrubro foi para a 7ª colocação com 24 pontos. Na próxima sexta-feira, o adversário será o Tupi/MG, às 21h30, novamente em casa. O Leão catarinense caiu para o 14º lugar com 20 pontos e receberá o Londrina, na terça-feira, na Ressacada, em Santa Catarina.

Era notória a falta de confiança dos alvirrubros nas últimas rodadas. Erros no início comprometiam a sequência das partidas. Mas, desta vez, não houve espaço para o momento ruim. Com apenas 40 segundos, o Timbu abriu o placar com Rony, que recebeu de Jefferson Nem e empurrou para o fundo das redes. Na frente do placar, a equipe teve tranquilidade. Cedeu alguns espaços ao Avaí, principalmente após os 20 minutos, porém, soube se defender bem.

O confronto ficou ainda mais favorável aos donos da casa quando o zagueiro catarinense Renato Silveira cometeu falta em Rony, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Caminho aberto para oreencontro do Náutico com a vitória. Aos 45, a vantagem foi ampliada. Hugo cobrou escanteio na primeira trave, Eduardo se antecipou e cabeceou para marcar o segundo gol.

A etapa complementar seguiu o roteiro esperado diante de todas as circunstâncias do jogo. Quando quis forçar e pressionar, o Timbu não teve muitas dificuldades e assim concretizou a goleada. Aos 18 minutos, Joazi cruzou, o goleiro Renan falhou e Jefferson Nem completou para o gol. Jogada toda construída por atletas revelados nas divisões de base do clube. Os alvirrubros ainda poderiam ter feito mais. Maylson, por exemplo, por pouco não fez dois golaços. No entanto, quem conseguiu marcar foi o Avaí nos instantes finais. Após cobrança de escanteio, Lucas Coelho cabeceou para anotar o tento de honra dos visitantes.

Ficha do jogo

Náutico 3
Júlio César; Joazi (Walber), Rafael Pereira, Eduardo e Gastón; João Ananias (Ygor), Maylson e Renan Oliveira; Rony, Hugo (Tiago Adan) e Jefferson Nem. Técnico: Alexandre Gallo.

Avaí/SC 1
Renan; Renato, Renato Silveira, Fábio Sanches e Capa; Luan, João Filipe, Jajá (Romarinho) e Diego Jardel (Lucas Coelho); Rômulo e William (Toshi). Técnico: Silas

Local: Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata)
Árbitro: Raphael Claus (SP). Assistentes: Eduardo Gonçalves Cruz e Leandro dos Santos Ruberdo (Ambos do MS). Gols: Rony (aos 40 segundos do 1ºT) e Eduardo (aos 45 do 1ºT) ; Jefferson Nem (aos 18 do 2ºT) e Lucas Coelho (aos 43 do 2ºT). Cartões Amarelos: Rômulo e Renato Silveira (Avaí). Cartão vermelho: Renato Silveira (Avaí). Público: 2.147. Renda: R$ 28.010,00.

Imagem: Folha PE

MURIÇOCA PODE TER MAIS CULPA NO SURTO DE ZIKA DO QUE AEDES

A informação é Portal LeiaJá -

Após resultados de uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) indicarem a presença do vírus zika nas tradicionais muriçocas, a coordenadora do estudo, Constância Ayres estabeleceu quais serão os próximos passos a serem tomados. Segundo ela, novas pesquisas deverão ser realizadas para que sejam constatados os reais índices de participação do culex quinquefasciatus na disseminação da doença e o potencial de proliferação na espécie.

Os primeiros estudos apontaram que o contágio da muriçoca acontece quando ela entra em contato com um hospedeiro infectado, porém, as novas pesquisas irão indicar se a transmissão também pode ocorrer de maneira transovariana, ou seja, a fêmea infectada passar o vírus para sua prole, fazendo com que novos mosquitos já nasçam com o vírus. Além disso, será estabelecido qual espécie, aedes ou culex, vem sendo a maior responsável pela epidemia do zika.

“A questão agora é descobrir se o culex é vetor primário ou secundário, definindo qual das duas espécies exibe o papel mais importante na transmissão. Precisamos investigar para definir novas estratégias de controle”, destacou a pesquisadora. “Não se sabe ainda se existe essa trasmissão transovariana tanto no aedes quanto no culex. Estamos investigando através dos ovos que coletamos essa possibilidade. Se for comprovado, significa mais uma forma de permanência do vírus na natureza o que pode a possibilidade dele se tornar endêmico como, por exemplo, aconteceu com a dengue”, complementou.

Os resultados da pesquisa também podem confirmar o porque do rápido alastramento da doença em várias partes do país, principalmente em Pernambuco, estado com mais casos, já que a espécie do culex se encontra em número 20 vezes maior ao do aedes, na Região Metropolitana do Recife. “Pensamos nessa possibilidade desde o inicio por conta da rapidez dos casos. O aedes não seria capaz de transmitir com tamanha intensidade no ambiente urbano”, ressaltou.

Com a confirmação, Constância Ayres afirma que uma nova etapa do controle a doença precisará ser iniciada, já que as espécies possuem diferentes hábitos. “Hoje existe somente um programa para controle do aedes e como eles são espécies diferentes, com hábitos diferentes, eles também requerem estratégias diferentes. O culex (Muriçoca) põe os ovos em água extremamente poluída como esgostos, fossas e canaletas, então serão necessárias medidas de saneamento básico. Já o aedes prefere água limpa e parada. Outra diferença é que o culex pica durante a noite e o aedes durante o dia, então é necessário que haja proteção nesses dois momentos”, exemplificou. 

No Recife, já existe uma pequena estratégia de combate ao culex já que ele também é responsável pela filariose, ação que de acordo com a coordenadora do estudo precisará ser intensificada. Os novos resultados da segunda etapa da pesquisa ainda não tem data para saírem.

Imagem: Pixabay

PROGRAMAÇÃO DA "CORRIDA DA GALINHA" TEM FULÔ DE MANDACARU E GABRIEL DINIZ, EM SÃO BENTO DO UNA, PE

A informação é do G1 CARUARU -

Será realizada entre os dias 1º e 7 de agosto a 19ª edição da Corrida da Galinha, em São Bento do Una, no Agreste de Pernambuco. Com o tema “No galinhódromo, somos todos Olim...piadas”, o evento apresenta uma programação com shows, atividades culturais, exposições, simpósios e competições.

O evento terá shows de Gabriel Diniz, Saia Rodada, Fulô de Mandacaru e Asas da América - os dias e horários de cada apresentação ainda não foram divulgados. A entrada é gratuita.

De acordo com a assessoria, estão previstos ainda os shows de Dorgival Dantas, na sexta-feira (5), VumBora, no sábado (6) e Luan Estilizado (7), no camarote particular - os ingressos "casadinha" custam R$ 120.

No Terreiro Cultural, estão programadas apresentações de artistas regionais. Para mais informações, basta ligar para o (81) 3735-1027.
A novidade em relação aos anos anteriores é a 1ª Feira da Avicultura. De 3 a 6 de agosto, a feira realizará simpósios e exposições com diversos temas da área. Mais informações na página da Corrida da Galinha.

Especialistas, produtores e fornecedores estarão reunidos no local. No último dia da feira, 6 de agosto, de 8h30 às 16h, um Simpósio sobre Coturnicultura do Nordeste será realizado abordando todas as etapas e particularidades da criação de codornas.

Toda a programação será no Parque de Exposições Eládio Porfírio de Macedo e a expectativa, segundo a organização do evento, é reunir 200 mil pessoas e gerar mais de 2.500 empregos diretos e indiretos.

Corrida da Galinha
As competições de corrida entre as galinhas acontecerão em uma pista de circuito fechado, o Galinhódromo. Os três primeiros colocados e os três últimos receberão premiações. "A estrutura ainda conta com o espaço 'Pinto stop' e a Torre de Comando onde é feita a transmissão da corrida com narração exclusiva do Galão Bueno", informou a assessoria.

As brincadeiras são divididas em categorias que incluem corridas, competição para quem come mais rápido, concurso de fantasia e imitações. As inscrições para participar das brincadeiras são gratuitas e feitas no local.

Serviço
Corrida da Galinha
Local: Parque de Exposições Eládio Porfírio de Macedo
Período: 1 a 7 de agosto
Acesso: gratuito.

Imagem: Divulgação

SESI-PE OFERECE 11.600 VAGAS PARA CURSOS ONLINE , SUPLETIVO E INFORMÁTICA

A informação é do G1 PE -

O Serviço Social da Indústria de Pernambuco (Sesi-PE) está com 11.600 vagas abertas para interessados em fazer cursos de capacitação e qualificação profissional. As inscrições vão até o dia 29 de julho.

São 10 mil oportunidades para atividades gratuitas em 67 áreas, todas feitas pela internet. A instituição também vai preparar, a preços populares, 1.600 jovens para supletivo, pré-vestibular e pré-Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), além de iniciação à informática. As ações fazem parte das celebrações de 70 anos do serviço social da indústria em Pernambuco.

Para se cadastrar para os cursos online, basta entrar no site. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (81) 3412.8555, pelo e-mail relacionamento@pe.sesi.org.br ou pelo WhatsApp (81) 9.8829.3330.

Os interessados em participar das atividades de Educação de Jovens e Adultos devem procurar uma unidade do Seis perto de casa. Mais informações na página do Sesi-PE, área destinada ao serviço.

Enem
Para ajudar quem deseja entrar em uma universidade, o Sesi oferece cursos de Pré-Enem. As aulas serão ministradas nas unidades do Vasco da Gama, Zona Norte do Recife, além de Cabo de Santo Agostinho e Paulista, na Região Metropolitana, Goiana, na Zona da Mata, e Araripina, Sertão. As aulas começam em agosto.

Jovens e adultos
O programa Educação de Jovens e Adultos (EJA) é o antigo supletivo. Ele capacita pessoas  com mais de 15 anos. Com o EJA, o Ensino Fundamental pode ser concluído em quatro anos. Para finalizar o Ensino Médio, basta um ano e meio.

As aulas serão ministradas à noite para facilitar o acesso de quem trabalha. As atividades ocorrerão no Centro de Ensino Supletivo do Sesi, no Centro do Recife. Haverá turmas, também pela manhã, em Moreno, no Grande Recife, em Caruaru, no Agreste, e em Petrolina, no Sertão. 

Informática
As atividades de iniciação à informática ocorrerão nas unidades do Recife, Cabo, Camaragibe, Paulista, além de Goiana, Caruaru e Petrolina. Serão ministrados cursos de Office 2013, Excel intermediário e avançado. As mensalidades custam a partir de R$ 29.
Há também outras vagas na Unidade de Inclusão Digital, um trailer totalmente equipado com computadores e internet que ministra aulas de informática em empresas de todas as cidades do Agreste.

Imagem: Reprodução da internet

quinta-feira, 21 de julho de 2016

"FAMÍLIA INTEIRA ESTÁ ARRASADA", DIZ PAI DE JOVEM ASSASSINADA EM BELO JARDIM, PE

A infornmação é do G1 CARUARU -

O pai da vendedora de 26 anos morta durante um suposto assalto em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, disse que a "família inteira está arrasada". Em entrevista à TV Asa Branca, Roberto Cordeiro afirmou que a filha voltava de um mercadinho quando foi assassinada na noite da terça-feira (19).

Cordeiro contou que estava sem dormir após ter ido ao Instituto de Medicina Legal (IML) em Caruaru para pedir a liberação do corpo. "Por causa de um celular, ela perdeu a vida", lamentou o pai. O velório da jovem foi realizado nesta quarta-feira (20).

O delegado José Luzia Correia afirmou que a vítima foi abordada por dois homens em uma motocicleta. Ele disse que os assaltantes se assustaram com a reação da mulher - que gritou ao ser abordada. "Quando ela estava caída, um dos homens desceu da moto, pegou o celular e os dois [assaltantes] fugiram", explicou Correia.

Até a publicação desta matéria, os supostos criminosos não foram identificados ou localizados.
Familiares da vendedora disseram que estão organizando uma caminhada pela paz em Belo Jardim, no domingo (24), a partir das 10h. A concentração será no local conhecido como Praça das Crianças.

Entenda o caso
Uma vendedora de 26 anos foi morta a tiros na noite da terça-feira (19) após dois homens roubarem o celular dela em Belo Jardim. De acordo com a Polícia Militar, a dupla estava em uma moto e fugiu do local após cometer o crime.

Imagem: ReproduçãoTV Asa Branca

COLUNA: DO BLOG DO MAGNO MARTINS; ATÉ PARA GASTAR TEM LIMITE

A informação é do Blog do Magno Martins -

As regras eleitorais para o pleito municipal deste ano sofreram profundas mudanças. Há um amplo desconhecimento dos candidatos em relação ao que é possível fazer em relação a tudo, desde material de divulgação pelas ruas à propaganda eleitoral no rádio e na televisão. O que mais tem tirado o sono dos que enfrentarão o julgamento do eleitor nas urnas é o financiamento das campanhas.

Acabou a mamata da gastança por parte das empreiteiras. Está proibida a doação empresas, as contribuições jurídicas. Ajuda em dinheiro, só por pessoa física e com limites. O Tribunal Superior Eleitoral determinou também limites de gastos. Em São Paulo, maior colégio eleitoral do País, por exemplo, um candidato a prefeito só poderá gastar até R$ 45,4 milhões no primeiro turno da disputa e R$ 13,6 milhões em um eventual segundo turno.

No Recife, este teto é de R$ 6,6 milhões, Belo Horizonte - R$ 26,6 milhões; Rio de Janeiro - R$ 19,8 milhões; Salvador - R$ 14,6 milhões; Fortaleza - R$ 12,4 milhões e Curitiba (PR) - R$ 9,5 milhões. O valor máximo para as campanhas ao Executivo nas cidades pequenas é de R$ 108 mil; para o Legislativo, R$ 10,8 mil. São 3.794 municípios do país (ou seja, 68% do total) que têm esse teto para os dois cargos.

As tabelas com os limites de gastos foram publicadas no Diário de Justiça Eletrônico do TSE e podem ser acessadas no site. O TSE atualizou os valores de acordo com a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor, do IBGE. O índice de atualização dos limites máximos de gastos foi de 33,8%, o que corresponde ao INPC acumulado de outubro de 2012 a junho de 2016.

Para os municípios de até 10 mil eleitores e com valores fixos de gastos de R$ 100 mil para prefeito e R$ 10 mil para vereador, o índice de atualização aplicado foi de 8%, que corresponde ao INPC acumulado de outubro de 2015 a junho de 2016, já que esses valores fixos foram criados com a promulgação da lei nº 13.165, de 2015.

As tabelas também mostram que o maior número de contratações poderá ser feito pelos candidatos da cidade de São Paulo. Para o cargo de prefeito, poderão ser realizadas até 97.719 contratações. Já para o cargo de vereador, o número máximo será de 27.361. Isso porque a reforma eleitoral feita em 2015 também estipula limites para a contratação direta ou terceirizada de pessoal para prestar serviços referentes a atividades de militância e mobilização nas ruas durante a campanha.

Os candidatos da cidade de Serra da Saudade (MG) e Araguainha (MT), as menores do país, com 959 e 954 eleitores, respectivamente, poderão contratar até dez pessoas para as campanhas ao cargo de prefeito e até cinco para as de vereador.

CONTAS – Já está disponível, desde ontem, o download, no site do TSE, do Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE). A ferramenta deve ser utilizada por candidatos e partidos para registrar a movimentação financeira da campanha e gerar a prestação de contas eleitoral. Quanto às enquetes referentes ao processo eleitoral estão proibidas. Enquete é a simples coleta de opiniões de eleitores sem nenhum controle de amostra e sem a utilização de método científico para sua realização. Já a pesquisa eleitoral, que está permitida e deve ser registrada, utiliza dados estatísticos realizados junto a uma parcela da população de eleitores.

A grande família – Temendo ser rifado pelo Palácio, que de tudo fará para eleger Ana Célia, candidata do PSB à prefeita de Surubim, o candidato do PP, Doutor Waldir, realizou, ontem mesmo, no primeiro dia permitido pela justiça eleitoral, a sua convenção partidária que homologou sua chapa, tendo como vice a sua filha, médica Micaela Sales. Médico popular no município, Waldir lidera as pesquisas e por isso mesmo, sendo da base aliada, cria dificuldades para o PSB polarizar a campanha com o prefeito Túlio Vieira (PT).

Violência crescente – A segurança pública continua sendo o calcanhar de Aquiles do Governo Paulo Câmara. Somente no primeiro semestre deste ano, a Secretaria de Defesa Social registrou 506 assaltos a ônibus na Região Metropolitana, um aumento de 38,2% em comparação com o mesmo período do ano passado. Em 2015, entre janeiro e junho, foram registradas 366 ocorrências, chegando a 799 casos registrados ao longo de todo o exercício. Os dados apontam, ainda, que o Recife responde por 51% dos assaltos a ônibus de toda a RMR.

Prefeito trapalhão - A Procuradoria Regional Eleitoral vai investigar o prefeito de Cedro, Josenildo Leite Soares (PSB), por ter jogado uma nota de R$ 100,00 para o alto, em via pública, na última sexta-feira. Falando em um carro de som, o prefeito convocou todas as pessoas que estavam ao redor anunciando que iria contar até três e jogar a cédula para o alto, quem pegasse seria proprietário do valor. O gestor só não sabia que a ação estava sendo filmada e que ganharia tanta repercussão. O vídeo foi postado com exclusividade neste blog e teve uma grande repercussão.

A razão do rompimento – O fim do casamento político do deputado federal Zeca Cavalcanti (PTB) com o prefeito de Sertânia, Guga Lins (PSDB), tem ingrediente de bastidores explosivos. A relação já estava azedada há muito tempo, mas o estopim acabou sendo o festival de chantagens do prefeito, com ameaças veladas para o desenlace politico em 2018, sob a alegação de que seu apoio, caso venha a ser reeleito, estaria sendo, desde já, disputado por um lote de pré-candidatos a federal.  Nas eleições passadas, Zeca teve seis mil votos em Sertânia e seu irmão, o estadual Júlio Cavalcanti, 5,7 mil. O que se diz por lá é que Guga bateu na porta de Eduardo da Fonte (PP) para apoiá-lo, mas este não mostrou interesse. O prefeito está flertando, agora, com o estadual Claudiano Martins, que decidiu tentar uma vaga na Câmara dos Deputados.

CURTAS

CORTE – Em ano de eleição municipal e de Olimpíada, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), garante que descontará o salário de deputados que faltarem, sem justificativa, às sessões de votação no plenário da Casa. Maia quer garantir quórum para votar matérias de interesse do Palácio do Planalto, como o pacote de medidas econômicas, e também colocar em pauta o processo de cassação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

MULTA – Aos que insistirem com enquetes em sites e blogs sobre a corrida eleitoral, não autorizadas pela justiça eleitoral: a divulgação, que fere as regras previstas na legislação eleitoral, conforme minirreforma aprovada pelo Congresso, pode ser punida com o pagamento de multa, que varia de R$ 53 a R$ 106 mil.

Perguntar não ofende: O Pacto pela Vida virou uma grande piada? 

Imagem: Reprodução da internet

quarta-feira, 20 de julho de 2016

SANTA CRUZ PERDE PARA O VASCO E ESTÁ FORA DA COPA DO BRASIL 2016

A informação é do Portal LeiaJá -

O time do Santa Cruz recebeu o Vasco no Arruda, nesta quarta-feira (20), pela terceira fase da Copa do Brasil. Após empatar no jogo de ida no Rio de Janeiro por 1x1, o Tricolor jogava com a vantagem de se classificar com um placar em branco. Não adiantou. Com gols de Andrezinho, Pikachu e Jorge Henrique, o time carioca venceu o Santa que ainda descontou com Keno e Arthur, finalizando o placar em 3x2.

Sabendo que o empate sem gols daria a vaga na próxima fase ao Santa, o Vasco tentou primeiro, buscando os lados do campo. O Tricolor, assim como fez no jogo da ida, procurava os espaços deixados pelo adversário para encaixar os contra-ataques. Contido pelas faltas cometidas pela defesa vascaína, o time cruzava bolas na área sem muito sucesso.

Tentando ficar mais com a bola, o Santa passou a tocar com seus defensores, mas os seguidos erros não deixavam os donos da casa ter a posse. A primeira boa chance de gol dos visitantes veio com um chute de fora da área que Tiago Cardoso defendeu em dois tempos. Na seqüência, foi a vez da torcida do tricolor lamentar quando Leandrinho jogou na área e Keno não conseguiu chegar antes da zaga.

As melhores jogadas dos corais saíam dos pés de Keno que chegava driblando pelo lado esquerdo de campo, mas faltava dar continuidade ao chegar perto da área. O time alvinegro seguia buscando cruzar na área. Em uma das tentativas, Andrezinho cruzou na área e Bruno Moraes quase marcou contra aos 37 minutos.  Mas o lance realmente mais perdido do primeiro tempo veio aos 41 minutos em toque de Bruno Moraes para Leandrinho que antes de bater em gol sozinho com o goleiro, foi travado por Jomar.

Segundo tempo

Com João Paulo no lugar de Neris o Santa voltou ao esquema com dois zagueiros para buscar o gol da vitória. Pelo lado alvinegro, Diguinho substituiu o Marcelo Mattos. O efeito foi reverso, logo aos 6 minutos, Andrezinho tabelou na área e recebeu livre para bater no canto do gol, abrindo o placar. Com o placar favorável, a pressão passou para o Santa Cruz que passou a precisar de dois gols para avançar na Copa do Brasil.

Precisando do resultado, o técnico Milton Mendes tirou Marcílio e colocou o atacante Arthur. E como precisava abrir para atacar, quase tomou o segundo em boa bola de Diguinho para Thales que perdeu sozinho com o goleiro. A coisa complicou aos 19 quando Jorge Henrique fez ótima jogada e cruzou para Yago Pikachu chegar batendo, Santa Cruz 0x2 Vasco. O reflexo foi imediato e a torcida do Santa começou a deixar o estádio, pois só três gols dariam a vaga.

A pressão foi grande e, aos 23, Keno, de cabeça, conseguiu diminuir a vantagem vascaína. O gol do Santa fez o Vasco querer atrasar o jogo, gastar o tempo. O time coral teve boa chance de finalizar em jogada individual de João Paulo que cruzou rasteiro para Derley, mas o volante isolou. Depois foi Vítor quem tabelou com Marcinho e João Paulo, mas chutou no meio, fácil para Martín Silva defender.

O jogo seguiu com poucos lances de perigo dos dois lados. A reação do Santa foi tardia e parou na zaga alvinegra, além dos próprios erros em passes. Só houve tempo para Jorge Henrique receber livre e aproveitar o erro de Tiago Cardoso para ampliar, Vasco 3x1. Já no apagar das luzes, em escanteio, Arthur diminuiu de cabeça para 3x2, nada que mudasse o resultado final. Depois do apito final Derley partiu para cima de um jogador adversário e o juiz expulsou o volante, cena que piorou a imagem do time na derrota. Agora, eliminado, o Santa Cruz automaticamente garante vaga na Sulamericana por ter vencido a Copa do Nordeste, onde enfrenta o Sport pela primeira fase.

FICHA DE JOGO

Torneio: Copa do Brasil

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Vítor, Neris (João Paulo), Wellington, Danny Morais e Tiago Costa; Marcílio (Arthur), Derley e Leandrinho (Marcinho); Keno e Bruno Moraes

Vasco: Martín Silva; Madson, Jomar, Rodrigo e Júlio César; Yago Pikachu (Júlio dos Santos), Marcelo Mattos (Diguinho), Andrezinho e Evander (Willian); Jorge Henrique e Thalles.

Local: Arruda

Arbitragem: Igor Júlio Beneveluto – MG / Marcus Vinícius Gomes – MG / Flávio Gomes Barroca - RN

Gols: Andrezinho, Yago Pikachu e Jorge Henrique (VAS), Keno e Arthur (STA)

Cartões amarelos: Vítor, Neris, Derley e Keno (STA)

Cartões vermelhos:

Renda: R$ 132.525

Público: 14.264.

Imagem: LeiaJá Imagens

TSE DIVULGA LIMITE DE GASTOS COM CAMPANHA ELEITORAL EM 2016

A informação é do DIARIO DE PE -

Foi divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta quarta-feira (20) o limite atualizado de gastos com de campanha para as eleições 2016. A cidade de São Paulo (SP), que tem hoje 8.886.324 eleitores, será a que poderá ter o maior valor de gasto para prefeito. No primeiro turno eleitoral, os candidatos à Prefeitura da cidade poderão gastar até R$ 45.470.214,12. Já no segundo turno, o teto de gastos será de R$ 13.641.064,24. 

De outro lado, os candidatos a prefeito em 3.794 municípios somente poderão gastar até R$ 108.039,00. Trata-se dos municípios de pequeno porte, com até 10 mil eleitores ou cujo cálculo do TSE a partir de valores gastos por eles na eleição passada tenha resultado em um número inferior a esse mínimo eleitoral.Os números preliminares haviam sido divulgados no início do ano, mas foram corrigidos acordo com a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

LIMITE DE GASTOS DE CAMPANHA NAS ELEIÇÕES 2016 

CIDADES COM SEGUNDO TURNO  

CARUARU
209.898 eleitores
R$ 2.619.231,31 teto para prefeito no primeiro turno 
R$ 785.769,39 teto para prefeito no segundo turno 
R$ 131.125,02 teto para vereador 

JABOATÃO DOS GUARARAPES
443.854 eleitores
R$ 1.114.168,41 teto para prefeito no primeiro turno
R$ 334.250,52 teto para prefeito no segundo turno
R$ 121.699,88 teto para vereador

OLINDA
259.335 eleitores
R$ 1.270.350,41 teto para prefeito no primeiro turno
R$ 381.105,12 teto para prefeito no segundo turno
R$ 92.509,27 teto para vereador

RECIFE
1.119.271 eleitores
R$ 6.607.443,14 teto para prefeito no primeiro turno
R$ 1.982.232,94 teto para prefeito no segundo turno
R$ 887.601,12 teto para vereador

CIDADES APENAS COM PRIMEITO TURNO 

Abreu e Lima 
79.789 eleitores 
R$ 220.265,66 teto para prefeito 
R$ 25.046,79 teto para vereador 

AFOGADOS DA INGAZEIRA
26.726 eleitores
R$ 245.570,92 teto para prefeito
R$ 16.853,92 teto para vereador

AFRÂNIO
15.776 eleitores
R$ 237.166,63 teto para prefeito
R$ 14.559,91 teto para vereador

AGRESTINA
20.502 eleitores
R$ 140.411,85 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

ÁGUA PRETA
23.277 eleitores
R$ 233.927,68 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

ÁGUAS BELAS
30.896 eleitores
R$ 451.873,23 teto para prefeito
R$  42.490,59 teto para vereador

ALAGOINHA
12.006 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

ALIANÇA
26.491 eleitores
R$ 138.436,19 teto para prefeito
R$ 20.599,23 teto para vereador

ALTINHO
15.583 eleitores
R$ 162.857,52 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

AMARAJI
15.505 eleitores
R$ 135.396,12 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

ANGELIM
8.659 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

ARAÇOIABA
14.546 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

ARARIPINA
53.291 eleitores
R$ 235.601,53 teto para prefeito
R$ 35.393,22 teto para vereador

ARCOVERDE
44.218 eleitores
R$ 154.299,74 teto para prefeito
R$ 45.880,10 teto para vereador

BARRA DE GUABIRABA
10.540 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

BARREIROS
29.528 eleitores
R$ 258.480,96 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

BELÉM DE MARIA
9.260 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

BELÉM DE SÃO FRANCISCO
15.439 eleitores
R$ 163.230,26 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

BELO JARDIM
60.062 eleitores
R$ 240.747,53 teto para prefeito
R$ 26.521,13 teto para vereador

BETÂNIA
10.122 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

BEZERROS
41.946 eleitores
R$ 418.679,36 teto para prefeito
R$ 18.651,67 teto para vereador

BODOCÓ
26.593 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 15.347,82 teto para vereador

BOM CONSELHO
35.457 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 22.485,21 teto para vereador

BOM JARDIM
26.752 eleitores
R$ 239.981,03 teto para prefeito
R$ 35.608,58 teto para vereador

BONITO
27.285 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 24.019,83 teto para vereador

BREJÃO
8.592 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

BREJINHO
7.087 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

BREJO DA MADRE DE DEUS
31.576 eleitores
R$ 282.702,97 teto para prefeito
R$ 29.659,92 teto para vereador

BUENOS AIRES
11.399 eleitores
R$ 163.230,92 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

BUÍQUE
38.492 eleitores
R$ 172.003,57 teto para prefeito
R$ 14.981,26 teto para vereador

CABO DE SANTO AGOSTINHO
162.229 eleitores
R$ 689.470,66 teto para prefeito
R$ 96.474,36 teto para vereador

CABROBÓ
24.451 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 17.529,48 teto para vereador

CACHOEIRINHA
14.826 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

CAETÉS
19.715 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 23.408,22 teto para vereador

CALÇADO
8.808 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

CALUMBI
6.602 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

CAMARAGIBE
121.877 eleitores
R$ 449.339,45 teto para prefeito
R$ 21.221,89 teto para vereador

CAMOCIM DE SÃO FÉLIX
13.419 eleitores
R$ 165.121,56 teto para prefeito
R$ 24.084,49 teto para vereador

CAMUTANGA
7.038 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador 

CANHOTINHO
15.900 eleitores
R$ 143.258,28 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador 

CAPOEIRAS
16.133 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

CARNAÍBA
14.170 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

CARNAUBEIRA DA PENHA
11.026 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

CARPINA
56.290 eleitores
R$ 397.934,36 teto para prefeito
R$ 43.851,08 teto para vereador

CASINHAS
12.908 eleitores
R$ 167.598,34 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

CATENDE
24.085 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 21.609,80 teto para vereador

CEDRO
9.720 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 24.362,80 teto para vereador

CHÃ DE ALEGRIA
10.965 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 13.681,25 teto para vereador

CHÃ GRANDE
17.923 eleitores
R$ 188.632,77 teto para prefeito
R$ 37.453,15 teto para vereador

CONDADO
19.912 eleitores
R$ 210.107,72 teto para prefeito
R$ 15.646,05teto para vereador

CORRENTES
13.499 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

CORTÊS
11.211 eleitores
R$ 153.557,90 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

CUMARU
15.200 eleitores
R$ 190.947,31 teto para prefeito
R$ 46.624,95 teto para vereador

CUPIRA
18.502 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 15.777,14 teto para vereador

CUSTÓDIA
25.770 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

DORMENTES
15.287 eleitores
R$ 203.108,57 teto para prefeito
R$ 16.678,93 teto para vereador

ESCADA
44.367 eleitores
R$ 196.160,85 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

EXU
29.526 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

FEIRA NOVA
17.508 eleitores
R$ 137.921,21 teto para prefeito
R$ 26.404,47 teto para vereador

FERREIROS
9.014 eleitores
R$ 214.168,79 teto para prefeito
R$ 21.927,55 teto para vereador

FLORES
16.915 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

FLORESTA
23.084 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 16.235,43 teto para vereador

FREI MIGUELINHO
12.546 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

GAMELEIRA
17.717 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

GARANHUNS
85.556 eleitores
R$ 261.235,70 teto para prefeito
R$ 22.711,20 teto para vereador

GLÓRIA DO GOITÁ
20.174 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

GOIANA
56.291 eleitores
R$ 365.802,12 teto para prefeito
R$ 53.461,54 teto para vereador

GRANITO
6.477 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

GRAVATÁ
62.804 eleitores
R$ 225.039,48 teto para prefeito
R$ 118.164,68 teto para vereador

IATI
15.701 eleitores
R$ 156.179,62 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

IBIMIRIM
19.872 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

IBIRAJUBA
6.433 eleitores
R$ 177.815,39 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

IGARASSU
75.073 eleitores
R$ 170.839,72 teto para prefeito
R$ 34.644,16 teto para vereador

IGUARACI
8.234 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

ILHA DE ITAMARACÁ
16.565 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 26.067,79 teto para vereador

INAJÁ
13.014 eleitores
R$ 286.479,12 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

INGAZEIRA
3.714 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

IPOJUCA
66.469 eleitores
R$ 1.796.009,44 teto para prefeito
R$ 93.576,69 teto para vereador

IPUBI
22.177 eleitores
R$ 189.870,34 teto para prefeito
R$ 23.077,05 teto para vereador

ITACURUBA
4.532 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

ITAÍBA
17.267 eleitores
R$ 250.932,01 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

ITAMBÉ
22.490 eleitores
R$ 178.712,72 teto para prefeito
R$ 16.223,02 teto para vereador

ITAPETIM
11.911 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

ITAPISSUMA
17.184 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 17.420,39 teto para vereador

ITAQUITINGA
13.798 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

JAQUEIRA
9.908 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ - R$ 10.803,91 teto para vereador

JATAÚBA
13.987 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

JATOBÁ
9.503 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

JOÃO ALFREDO
23.873 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 19.765,90 teto para vereador

JOAQUIM NABUCO
13.088 eleitores
R$ 135.362,23 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

JUCATI
8.670 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

JUPI
10.748 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

JUREMA
11.173 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

LAGOA DE ITAENGA
18.129 eleitores
R$ 395.130,69 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

LAGOA DO CARRO
14.049 eleitores
R$ 159.931,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

LAGOA DO OURO
10.796 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 21.317,26 teto para vereador

LAGOA DOS GATOS
12.427 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito 
R$ 10.803,91 teto para vereador

LAGOA GRANDE
18.647 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

LAJEDO
25.120 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 16.722,83 teto para vereador

LIMOEIRO
40.764 eleitores
R$ 408.789,80 teto para prefeito
R$ 23.936,47 teto para vereador

MACAPARANA
18.834 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

MACHADOS
10.998 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

MANARI
12.448 eleitores
R$ 141.325,70 teto para prefeito
R$ 15.524,33 teto para vereador

MARAIAL
10.347 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

MIRANDIBA
12.436 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

MOREILÂNDIA
8.753 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

MORENO
44.105 eleitores
R$ 242.302,06 teto para prefeito
R$ 24.672,26 teto para vereador

NAZARÉ DA MATA
22.649 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 27.458,32 teto para vereador

OROBÓ
20.510 eleitores
R$ 227.320,94 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

OROCÓ
12.101 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

OURICURI
46.911 eleitores
R$ 247.135,59 teto para prefeito
R$ 22.928,82 teto para vereador

PALMARES
38.901 eleitores
R$ 370.786,15 teto para prefeito
R$ 23.408,22 teto para vereador

PALMEIRINA
7.047 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

PANELAS
21.742 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

PARANATAMA
9.030 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

PARNAMIRIM
17.760 eleitores
R$ 150.105,50 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

PASSIRA
23.593 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

PAUDALHO
40.805 eleitores
R$ 170.130,92 teto para prefeito
R$ 15.664,78 teto para vereador

PAULISTA
193.271 eleitores
R$ 1.043.246,02 teto para prefeito
R$ 49.043,73 teto para vereador

PEDRA
18.616 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

PESQUEIRA
49.282 eleitores
R$ 163.857,52 teto para prefeito
R$ 20.258,14 teto para vereador

PETROLÂNDIA
23.145 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

PETROLINA
183.819 eleitores
R$ 2.054.481,63 teto para prefeito
R$ 115.185,43 teto para vereador

POÇÃO
9.817 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

POMBOS
19.489 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

PRIMAVERA
11.013 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

QUIPAPÁ
18.214 eleitores
R$ 398.793,13 teto para prefeito
R$ 45.247,15 teto para vereador

QUIXABA
5.442 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

RIACHO DAS ALMAS
18.821 eleitores
R$ 203.557,85 teto para prefeito
R$ 18.101,11 teto para vereador

RIBEIRÃO
32.336 eleitores
R$ 158.057,68 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

RIO FORMOSO
16.251 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 26.181,89 teto para vereador

SAIRÉ
11.334 eleitores
R$ 159.783,88 teto para prefeito
R$ 18.256,07 teto para vereador

SALGADINHO
6.747 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SALGUEIRO
37.600 eleitores
R$ 249.831,21 teto para prefeito
R$ 26.385,74 teto para vereador

SALOÁ
13.506 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SANHARÓ
14.971 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SANTA CRUZ
10.992 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 16.670,70 teto para vereador

SANTA CRUZ DA BAIXA VERDE
9.902 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE
52.246 eleitores
R$ 499.063,17 teto para prefeito
R$ 37.914,76 teto para vereador

SANTA FILOMENA
11.204 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SANTA MARIA DA BOA VISTA
28.304 eleitores
R$ 228.923,01 teto para prefeito
R$ 28.823,99 teto para vereador

SANTA MARIA DO CAMBUCÁ
10.065 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SANTA TEREZINHA
8.451 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SÃO BENEDITO DO SUL
8.836 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SÃO BENTO DO UNA
36.098 eleitores
R$ 469.202,02 teto para prefeito
R$ 15.121,71 teto para vereador

SÃO CAITANO
28.354 eleitores
R$ 264.130,37 teto para prefeito
R$ 36.401,85 teto para vereador

SÃO JOÃO
18.151 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SÃO JOAQUIM DO MONTE
15.967 eleitores
R$ 153.246,02 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SÃO JOSÉ DA COROA GRANDE
13.910 eleitores
R$ 140.196,49 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SÃO JOSÉ DO BELMONTE
28.088 eleitores
R$ 189.975,47 teto para prefeito
R$ 18.913,84 teto para vereador

SÃO JOSÉ DO EGITO
24.908 eleitores
R$ 155.285,40 teto para prefeito
R$ 18.268,48 teto para vereador

SÃO LOURENÇO DA MATA
79.276 eleitores
R$ 369.401,84 teto para prefeito
R$ 15.819,27 teto para vereador

SÃO VICENTE FÉRRER
13.205 eleitores
R$ 149.812,59 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SERRA TALHADA
54.087 eleitores
R$ 270.409,87 teto para prefeito
R$ 30.685,60 teto para vereador

SERRITA
15.548 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

SERTÂNIA
25.913 eleitores
R$ 242.558,29 teto para prefeito
R$ 15.580,51 teto para vereador

SIRINHAÉM
26.533 eleitores
R$ 160.112,20 teto para prefeito
R$ 13.402,46teto para vereador

SOLIDÃO
5.003 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91

SURUBIM
46.122 eleitores
R$ 230.699,04 teto para prefeito
R$ 16.940,34 teto para vereador

TABIRA
18.477 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

TACAIMBÓ
9.640 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

TACARATU
14.577 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

TAMANDARÉ
15.930 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

TAQUARITINGA DO NORTE
19.623 eleitores
R$ 156.788,23 teto para prefeito
R$ 19.739,68 teto para vereador

TEREZINHA
6.246 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91teto para vereador

TERRA NOVA
7.808 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

TIMBAÚBA
40.754 eleitores
R$ 486.007,66 teto para prefeito
R$ 40.190,97 teto para vereador

TORITAMA
29.595 eleitores
R$ 177.005,82 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

TRACUNHAÉM
11.057 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

TRINDADE
22.482 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

TRIUNFO
12.470 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

TUPANATINGA
17.579 eleitores
R$ 180.243,27 teto para prefeito
R$ 34.269,62 teto para vereador

TUPARETAMA
8.353 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

VENTUROSA
13.266 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

VERDEJANTE
8.227 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

VERTENTE DO LÉRIO
8.121 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

VERTENTES
15.781 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 20.599,23 teto para vereador

VICÊNCIA
21.249 eleitores
R$ 178.475,95 teto para prefeito
R$ 25.096,50 teto para vereador

VITÓRIA DE SANTO ANTÃO
88.379 eleitores
R$ 524.181,31 teto para prefeito
R$ 31.540,23 teto para vereador

XEXÉU
12.047 eleitores
R$ 108.039,06 teto para prefeito
R$ 10.803,91 teto para vereador

Imagem: Reprodução da internet

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More