VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

domingo, 31 de agosto de 2014

RESULTADO DA 18ª RODADA DO BRASILEIRÃO 2014

Com informações de Agências -

PALMEIRAS 0
INTERNACIONAL 1

CRUZEIRO 4
CHAPECOENSE 2

BOTAFOGO 1
SANTOS 0

SPORT 2
CRICIÚMA 0

CORINTHIANS 1
FLUMINENSE 1

CORITIBA 0
ATLÉTICO-MG 0

FIGUEIRENSE 1
SÃO PAULO 1

VITÓRIA- BA 1
FLAMENGO 2

GRÊMIO 1
BAHIA 0

GOIÁS 3
ATLÉTICO-PR 0

SÃO PAULO INTERROMPE SEQUÊNCIA DE VITÓRIAS NO BRASILEIRÃO E EMPATA EM 1x1 COM O FIGUEIRENSE

Com informações do Globoesporte.com -

Quando tem jogo do São Paulo e um goleiro é protagonista, o nome que logo vem à cabeça é o de Rogério Ceni, certo? Mas desta vez o camisa 1 do Tricolor teve companhia. Tiago Volpi, do Figueirense, foi tão (ou mais) decisivo quanto o experiente são-paulino no empate por 1 a 1 entre as equipes, em Florianópolis. A igualdade breca a reação tricolor. O time de Muricy Ramalho vinha de quatro vitórias no Campeonato Brasileiro.

Tiago Volpi evitou três gols. Em chute e cabeçada de Alan Kardec e em finalização de Kaká – bom para ele, que está na mira do clube do Morumbi para 2015. Ceni, com sua experiência, fez defesas importantes também. Mas seu principal lance foi empatar em cobrança de pênalti. Giovanni Augusto fez para o Figueira.
A partida ainda teve outro pênalti não marcado para o São Paulo e a justa expulsão de Michel Bastos. Com a igualdade, o Tricolor esfria a perseguição ao líder Cruzeiro, chega aos 33 pontos e cai para a terceira colocação. O Figueirense, com 21, continua em zona intermediária, mais próximo da zona de rebaixamento.

O jogo
Na mira do São Paulo, Tiago Volpi resolveu reforçar os motivos do interesse. Foi um belo primeiro tempo do goleiro do Figueirense. Não fossem duas importantes defesas, uma em chute de Kardec, aos 15, e outra em finalização de Kaká, aos 27, o Tricolor teria terminado a etapa com boa vantagem.
Mas não foi só o São Paulo que atacou em Florianópolis. A equipe de Muricy Ramalho foi melhor, sim, mas o Figueirense também levou algum perigo a Rogério Ceni. Principalmente com Clayton. Houve ainda um lance polêmico na etapa inicial. Aos 17, o árbitro deixou de marcar pênalti de Marquinhos em Alan Kardec.

Clayton merecia atenção. E o São Paulo bobeou. Logo aos dois minutos do segundo tempo, o garoto deu belo passe para Giovanni Augusto. O meia chutou, viu Ceni defender, mas aproveitou o rebote e marcou. Foi o segundo gol dele no Brasileirão. O primeiro foi contra o Corinthians, na inauguração da Arena em Itaquera.

Abaixo do que mostrou nos primeiros 45 minutos, o São Paulo teve que sair em busca da reação. Mas parou, de novo, em Tiago Volpi. Alan Kardec cabeceou aos 10 minutos, e o goleiro fez espetacular defesa. Volpi, porém, não conseguiu segurar Rogério Ceni. O goleiro são-paulino empatou, de pênalti, aos 31 minutos, após falta de Paulo Roberto em Osvaldo dentro da área.

Mais técnico do que o Figueirense, o time paulista foi para o ataque em busca da virada. Mas foi freado pela expulsão de Michel Bastos, aos 42 minutos, após disputa de lance no chão com Leandro Silva. O jogador do Tricolor tentou acertar o pé no rosto do adversário e levou cartão vermelho.
O São Paulo volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, às 16h, contra o Sport, no Morumbi. E o Figueirense, às 18h30 do mesmo dia, visita o Internacional, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

Foto: Reprodução

BRASILEIRÃO 2014: FLAMENGO VENCE O VITÓRIA-BA E DEIXA TIME BAIANO NA LANTERNA

Com informações do Globoesporte.com -

O Flamengo cresce no mesmo embalo em que o Vitória despenca no Campeonato Brasileiro. No começo da noite deste domingo, no Barradão, o time carioca venceu sua quinta partida seguida na competição e manteve os baianos na lanterna da disputa. O triunfo por 2 a 1 teve gols de Marcelo, de cabeça, e Alecsandro, de pênalti. Caio fez para o Vitória, que desperdiçou a chance da igualdade ao perder uma penalidade com Juan, ex-Fla. Paulo Victor defendeu.

Com o resultado, alicerçado em grande atuação de Everton, o Flamengo pulou para a nona colocação, com 25 pontos. São sete de distância para o G-4 e oito de afastamento para a zona de rebaixamento. O Vitória, com 15, está isolado em último, com um ponto a menos do que o Bahia, seu rival, vice-lanterna - o Palmeiras, primeiro fora do Z-4, tem 17.

Na próxima rodada, a última do primeiro turno, o Flamengo recebe o Grêmio no Maracanã. O jogo é sábado, às 18h30. Nos mesmos dia e horário, o Vitória visita o Santos.

O jogo
Foi um belo primeiro tempo. Vitória e Flamengo jamais abdicaram de atacar, usaram bastante os lados, não desfizeram suas estruturas. E criaram repetidas chances. Caio, no time baiano, e Everton, pelos cariocas, simbolizaram a movimentação da etapa. Foram as figuras mais ativas das duas equipes. E, não por acaso, participaram dos dois gols do justo empate por 1 a 1.

Everton já havia acertado a trave em chute cruzado pela esquerda e incomodado um bocado a defesa adversária quando, aos 32 minutos, cobrou o escanteio que resultou em cabeceio certeiro, preciso de Marcelo: gol do Flamengo. A vantagem, porém, durou pouco - e graças a Caio. O atacante recebeu cobrança de lateral de Ayrton e, entre três zagueiros, se livrou da marcação e bateu na bola do jeito que deu: meio de canela, desengonçado, mas o suficiente para encobrir Paulo Victor e empatar a partida. Dinei teve outras três chances ao longo do período, mas sem sucesso na finalização - a exemplo de Paulinho e Alecsandro no Flamengo.

No segundo tempo, o Flamengo venceu, em grande parte, graças a seu goleiro. Se "Gatito" Fernández evitou duas vezes que Márcio Araújo fizesse para o time de Vanderlei Luxemburgo, o goleiro do Fla fez o mesmo contra os baianos. Defendeu cabeceio à queima-roupa de Caio e depois salvou pênalti batido por Juan. A infração foi anotada por toque no braço de Marcelo, mesma razão que fez o árbitro Anderson Daronco marcar pênalti para o Flamengo, em cruzamento de Mugni e toque de Juan. A diferença é que Alecsandro não perdoou: 2 a 1 e mais três pontos para o Fla.

CORINTHIANS SAI ATRÁS, MAS EMPATA COM O FLUMINENSE E SEGUE NO G-4 DO BRASILEIRÃO

Com informações do Globoesporte.com -

Foi o Fluminense que não teve força para segurar uma vitória parcial ou o Corinthians que melhorou, mereceu o empate e atá flertou com a virada? O barato do futebol é que 90 minutos permitem muitas interpretações. Entre as diferentes verdades do duelo, válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, neste domingo, em São Paulo, a maior delas é que nada mudou no G-4. O 1 a 1, gols de Fred e Romarinho, manteve a hierarquia na zona de classificação para a Taça Libertadores.

É na quarta posição que o Timão, com 32 pontos, se mantém. O Tricolor permanece em quinto, com dois a menos, por ora barrado do G-4. As duas equipes dão um tempo ao Brasileirão. Na quarta-feira, às 22h (de Brasília), o Corinthians encara o Bragantino, em casa, por vaga às quartas de final da Copa do Brasil. Mesmo dia e horário em que o Fluminense tentará superar o Goiás para chegar às oitavas da Copa Sul-Americana. Pelo campeonato nacional, os próximos compromissos são apenas no próximo domingo: o Corinthians visita o Criciúma, enquanto o Fluminense recebe o líder Cruzeiro.

Tempos distintos
A duas equipes tinham o desafio de atuar com desfalques. Enquanto o Timão estava sem Guerrero, o Tricolor teve como baixas Diego Cavalieri, Edson, Valencia e Cícero. Quantidade, porém, não significa qualidade. E quem sofreu mais foi o clube paulista. Sem a referência no ataque, abusou da ligação direta. Romero e Romarinho não conseguiram segurar a bola na frente. Com maior controle na posse (52% a 48% nos 45 minutos iniciais), a equipe carioca parecia atuar no Maracanã. Tranquila, trocava passes em busca de espaços. Criou chances. Mas o gol foi sair apenas de pênalti polêmico de Gil em Wagner – o comentarista Paulo Cesar de Oliveira, da TV Globo, concordou com a marcação de Paulo Henrique de Godoy Bezerra, afinal, “o zagueiro fez uma alavanca com a perna esquerda para derrubar o meia”. Fred bateu no canto esquerdo: 1 a 0 aos 42 minutos.

O Corinthians equilibrou a disputa depois do intervalo. Especialmente por dois motivos. Primeiro, Renato Augusto entrou no lugar de Lodeiro. Elias, antes apagado em campo, se movimentou mais. Desta forma, o Timão passou a ter mais posse de bola. E ameaçou a meta defendida por Klever. O gol saiu com Romarinho, aos 28, ao aproveitar grande jogada de Renato Augusto que invadiu a área a dribles, deixando par trás Henrique e Diguinho. A dupla fez mais. Renato Augusto chutou para fora em jogada de Romarinho. Romero ainda acertou o travessão. No fim, o Timão ainda reclamou pênalti num lance em que o goleiro Klever dividiu com Luciano. O Flu, por sua vez, perdeu força, embora tenha deixado o campo reclamando de gol mal anulado de Henrique. O zagueiro completou ao gol, após cruzamento da direita, mas foi marcado impedimento. Inexistente.

PAULO CÂMARA PRESTIGIA ROMARIA DE FREI DAMIÃO EM SÃO JOAQUIM DO MONTE

Com informações da Assessoria de Imprensa do PSB -

Candidato garantiu que voltará à festa todos os anos, como governador, a partir de 2015

Uma das maiores festas do calendário religioso do Estado recebeu, neste domingo (31), a comitiva da Frente Popular de Pernambuco. O candidato a governador Paulo Câmara (PSB) prestigiou a Romaria de Frei Damião, em São Joaquim do Monte, evento que anualmente homenageia o capuchinho. Junto com seu companheiro Fernando Bezerra Coelho (PSB), que disputa o Senado, o socialista acompanhou a procissão de Nossa Senhora das Dores, ao lado do pároco do município, Padre Pedro.

"Não é a primeira vez que venho participar desta grande festa. Já conhecia a beleza e a força deste evento. A partir de 2015, estarei aqui em São Joaquim do Monte todos os anos, como governador, para prestigiá-la", garantiu Paulo.

Ao passar pela feira, na entrada da cidade, Paulo foi saudado por romeiros e feirantes como futuro governador, parando o tempo todo para abraçar e tirar fotos com os eleitores. "É muito bom participar de um evento com tanta fé, tantas pessoas unidas pelo desejo de um futuro melhor e com o bem do próximo. Renova nossas energias para continuar o nosso caminho", avaliou o candidato.







Fotos: Aluísio Moreira e Rodrigo Lobo 

PRAÇA DE CASA FORTE PINTADA DE AMARELO PARA RECEBER PAULO CÂMARA

Com informações da Assessoria de Imprensa do PSB -

Frente Popular reúne famílias, militantes e artistas em evento com cultura e animação

Domingo é dia de descontrair, encontrar com a família e os amigos. Por isso, a Frente Popular promoveu, neste dia 31, uma manhã de festa, na Praça de Casa Forte, com o candidato ao Governo Estadual Paulo Câmara (PSB). Pinturas de camisas e bandeiras, exposição de artistas plásticos, grafitagem, palhaços e brincadeiras para criançada, tudo para animar ainda mais a campanha dos bons sentimentos.

O candidato chegou ao local com a família, Renata Campos e os cinco filhos do ex-governador Eduardo Campos. "É uma tradição da Frente Popular este evento, reunindo a classe artística, os jovens, os amigos. Faz parte da nossa forma de agir promover a sintonia com a sociedade, a militância e todos aqueles que querem contribuir para que este projeto continue transformando Pernambuco. As pessoas reconhecem que nós representamos esse ideal. A prova disso é o sucesso deste ato hoje", explicou Paulo.

Tomada de amarelo, a praça estava lotada. Os pais levaram os filhos para aproveitar a manhã de sol, brincando e fazendo pintura de telas e camisetas. Acompanhado da esposa, Ana Luiza, e das filhas, Clara e Helena, Paulo distribuiu abraços, posou para fotos e conversou animadamente com os artistas plásticos que expunham suas obras. Entre eles, Dantas Suassuna, Zélia Suassuna (respectivamente filho e viúva do escritor e dramaturgo Ariano Suassuna), Maurício Arraes, José Cláudio, André Valença, Feliciano dos Prazeres e Marcelo Peregrino.






Fotos: Aluísio Moreira e Rodrigo Lobo

SPORT VOLTA A VENCER EM CASA PELO BRASILEIRÃO E DERROTA O CRICIÚMA POR 2x0

Com informações do LeiaJá -

Foi com susto, mas o Sport venceu o Criciúma nesta 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. No primeiro tempo, perdeu Diego Souza por lesão na coxa e ainda levou duas boladas na trave. Reagiu na etapa final, marcou duas vezes, em gols de Neto Baiano e Danilo. Após o resultado deste domingo (31), na Ilha do Retiro, o Rubro-negro sobe para a sexta colocação, com 28 pontos. A equipe catarinense caiu para 17º, com 17 pontos.

Leão é dominado e salvo pela trave

Em campo menos de 72 horas desde o último jogo, o técnico Eduardo Baptista promoveu quatro alterações no time titular: Vitor na lateral direita, Ferron na zaga, Diego Souza no meio e Danilo de meia-esquerda. Com apenas oito minutos o treinador foi obrigado a fazer a primeira substituição. Diego Souza sentiu dores na coxa esquerda e saiu para dar vez a Zé Mário.

Mesmo com um rubro-negro a mais no meio de campo, o Criciúma controlou o jogo. Teve as melhores chances, a primeira delas aos cinco minutos. Cleber Santana aproveitou bobeira de Vitor, roubou a bola e saiu de cara com Magrão. O volante tentou chute no canto, mas o goleiro fez grande defesa e mandou para linha de fundo.

O Leão só teve uma duas chance. Ambas com Rithely. Primeiro em chute de fora da área, depois em cabeceio após cobrança de escanteio. O Criciúma não, pressionou, principalmente nos últimos 15 minutos e acertou a trave duas vezes. Com cabeceios de Rafael Costa e Fábio Ferreira. Com suor e sorte, Magrão segurou o 0 a 0 no placar.

Neto Baiano desencanta e Sport reage

A reação rubro-negra foi imediata após o intervalo. Em menos de dez minutos o Leão fez o placar da vitória. Apenas uma substituição, Eduardo Baptista desfez a mudança após a saída de Diego Souza: tirou Zé Mário e colocou Patric. O Sport passou a atuar com quatro laterais de ofício em campo. Além do substituto, Vitor, Renê e Danilo.

Patric cobrou escanteio da direita, Rithely desviou e Neto Baiano completou. Deu fim à série de oito jogos sem marcar. O último havia sido o golaço diante do Botafogo. A equipe leonina não deu tempo nem para o Criciúma respirar. Dois minutos depois, Felipe Azevedo partiu em contra-ataque, inverteu o jogo para Danilo, que saiu livre contra o goleiro Luiz, chutar no canto esquerdo: 2 a 0.

Semana de Sul-Americana

Os próximos confrontos dos dois times são pela  Copa Sul-Americana, na quinta-feira (4). O Criciúma enfrenta o São Paulo, no Morumbi, às 20h, após vencer o primeiro jogo por 2 a 1. Já o Sport precisará reverter, diante do Vitória, a derrota por 1 a 0, no Barradão, às 22h.

FICHA DE JOGO

Sport 2 - Magrão; Vitor (Augusto), Ferron, Durval e Renê; Rithely, Wendel, Felipe Azevedo, Diego Souza (Zé Mário) (Patric) e Danilo; Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista

Criciúma 0 - Luiz; Eduardo, Alcides, Fábio Ferreira e Bruno Cortês; Serginho (Giovanni), Rodrigo Souza, Cleber Santana e Rafael Costa (Maurinho); Lucca e Souza. Técnico: Wilson Vaterkemper (interino) 

Local: Ilha do Retiro
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Rogério Pablos Zanardo (Ambos de SP)
Cartões: Zé Mário – SPORT; Rafael Costa, Sergunho, Cortês – CRICIÚMA
Gols: Neto Baiano (4 do 2ºT) e Danilo (7 do 2ºT)
Público: 12.869
Renda: R$ 202.760 

CARNAÍBA ABRAÇA CAMINHADA DE PAULO CÂMARA

Com informações da Assessoria de Imprensa do PSB -

Socialista é reconhecido como candidato de Eduardo

Sétimo município do Sertão do Pajeú a receber a Caravana 40 neste sábado (30), Carnaíba foi palco de uma das caminhadas mais vibrantes da campanha de Paulo Câmara (PSB) ao Governo do Estado. A população local em peso fez questão de esperar o socialista na entrada da cidade para, com muito entusiasmo, acompanhá-lo até a praça central que abrigou o comício, que reuniu lideranças de toda a região. Em seu discurso, Paulo frisou que esse engajamento popular se deve ao reconhecimento de sua capacidade de avançar nas conquistas acumuladas nos últimos anos.

"Carnaíba é a sétima cidade em que eu e meu companheiro de chapa, Fernando Bezerra Coelho (PSB/senador), visitamos hoje. Em todos, fomos tratados com muito carinho. Esse reconhecimento de que somos os candidatos escolhidos por Eduardo nos deixa muito mais animados. É o reconhecimento de que nós podemos honrar o legado que ele nos deixou. E eu vou honrar Eduardo", assegurou.

No entanto, Paulo destacou que a sua "missão" vai além de continuar a obra de Campos. "Meu compromisso é maior do que o de seguir o caminho iniciado por Eduardo. O meu compromisso é o de avançar, de promover ainda mais melhorias em Pernambuco", afirmou, sendo muito aplaudido pelos populares que estavam na praça central de Carnaíba.

Com a autoridade de quem acumula uma experiência invejável na gestão pública, o ex-ministro Fernando Bezerra Coelho ressaltou que a escolha do ex-governador Eduardo Campos por Paulo foi fundamentada na capacidade demonstrada pelo candidato da Frente Popular. "Eduardo o ensinou, orientou-o e sabia que Paulo Câmara estava pronto para governar Pernambuco", destacou Fernando.

Antes de aportar em solo carnaibense, Paulo comandou expressivas carreatas nos municípios de Tabira, Santa Terezinha, Tuparetama e Itapetim. Em todas elas, a população recebeu o socialista muito bem. Câmara foi apontado por muitos moradores que se posicionavam nas janelas de suas residências como aquele que teve a honra de receber a benção do ex-governador Eduardo Campos para representar a Frente Popular na sucessão estadual deste ano.

Fotos: Beto Figueroa

EDUARDO FARÁ MORTO O QUE SONHOU EM VIDA

Com informações do Blog de Inaldo Sampaio -

Para o ex-governador Roberto Magalhães, que seria eleitor de Eduardo Campos, o seu desaparecimento trágico não apenas comoveu o país pelas circunstâncias em que ocorreu, mas provocou uma reviravolta no cenário político nacional. Sua substituição por Marina Silva, na chapa presidencial do PSB, mudou profundamente o quadro político. Ela desbancou o senador Aécio Neves do segundo lugar e caminha celeremente para disputar o segundo turno com Dilma Rousseff, com perspectiva de ganhar a eleição. 

Sua boa performance nas pesquisas poderá levá-la a ter o apoio de muitos eleitores de Aécio, que para se livrarem do PT admitem até o “voto útil” em favor dela ainda no 1º turno. Magalhães observa que o neto de Arraes anteviu o desejo de milhões de brasileiros de elegerem um presidente da República fora dos quadros do PT e do PSDB. E diz que aquilo com que ele sonhou em vida está se tornando realidade após sua morte.

Lula não passa emoção

Lula fez várias gravações para o horário político de João Paulo (PT), mas em nenhum deles transmite emoção. Sua fala, além de econômica, é excessivamente burocrática. Petistas gostariam de ver o ex-presidente na TV, ao lado do candidato ao Senado, falando sobre sua trajetória política e pedindo encarecidamente aos pernambucanos que o enviem para a Câmara Alta. Até agora, o ex-prefeito do Recife é o único petista no país que está em 1º para o Senado.

A paz – Quinta passada, durante inauguração do seu comitê, no bairro do Pina, o deputado Antônio Moraes (PSDB) prestou uma homenagem ao ex-comandante geral da PM, coronel José Luiz de Moura, que esteve presente ao ato. Lembrou que o militar, no governo Marco Maciel, foi quem pacificou a cidade de Exu, onde briga de duas famílias resultou em dezenas de mortes.

Desafio – Até hoje, nenhum governador do RS conseguiu reeleger-se. O atual, Tarso Genro (PT), perde na pesquisa para a senadora Ana Amélia (PP), que foi, até abril, a candidata do PSB.

Mudança – Eleito senador por RR, o pernambucano Romero Jucá (PMDB) esteve com Dilma até o mês de julho, em agosto mudou para Aécio e deve entrar setembro com Marina Silva.

Acordo – O vice de Floresta, Rinaldo Novaes, não apoia Caio Maniçoba (PSL), filho da prefeita Rorró (PSB), para a Câmara Federal. Fez um acordo político com Adalberto Cavalcanti (PTB).

Azar – Daniel Coelho iria estourar de votos em Pernambuco, como candidato à Câmara Federal, se tivesse mantido sua aliança com Marina Silva (PSB). Ambos fizeram campanha pelo PV em 2010. No ano seguinte, Marina iniciou a criação da Rede e Daniel migrou para o PSDB.

Fundo – Após a recontagem da população brasileira realizada pelo IBGE, 12 municípios irão perder uma parte do FPM que recebem hoje e outros 116 irão ganhar, nenhum deles de PE. São Paulo tem 17 nessa lista, Santa Catarina 14, Minas Gerais 11, Paraná nove e Bahia oito.

Mandato – Marina Silva incluiu em seu programa de governo a proposta de tornar o Banco Central uma instituição independente. Seu presidente e diretores teriam mandato de quatro anos e não poderiam ser demitidos pelo presidente da República. Em 1997, ao ser questionado sobre este assunto, no Recife, o então governador Miguel Arraes respondeu: “E esse povo vai prestar contas a quem?”

É Marina – Esclarece o deputado Cadoca (PCdoB) que apoia Marina (PSB) para presidente e não Dilma Rousseff (PT) como se disse ontem nesta coluna. Seu partido de fato está com Dilma. Mas antes de sua filiação fez um acordo com sua direção estadual para apoiar Eduardo Campos. Como este foi substituído por Marina na chapa do PSB, honrará o acordo que tinha com esse partido.

Foto: Reprodução

PAULO COMEMORA RESULTADO DE NOVA PESQUISA DURANTE CARREATAS EM ITAPETIM E TUPARETAMA

Com informações da Assessoria de Imprensa do PSB -

O levantamento exibiu um crescimento de 18 pontos percentuais da postulação de Paulo Câmara, que alcançou a marca de 28%

O crescimento exibido pela campanha de Paulo Câmara (PSB) ao Governo nas últimas pesquisas sobre a sucessão estadual vai cristalizando o sentimento que já se via nas ruas, com a população fechada na continuidade dos avanços alcançados nos últimos anos. "E é só o começo. Vamos continuar crescendo, crescendo e crescendo. Em 5 de outubro, pela vontade do povo, nos teremos uma bonita vitoria", apontou Câmara, após carreatas pelos municípios de Itapetim e Tuparetama, no Sertão do Pajeú.

Neste sábado (30), foi publicado o resultado da nova pesquisa sobre a disputa pelo Palácio do Campo das Princesas, realizada pelo Instituto de Pesquisa Mauricio de Nassau (IPMN). O levantamento exibiu um crescimento de 18 pontos percentuais da postulação de Paulo Câmara, que alcançou a marca de 28% e empatou com o seu adversário - que chegou a registrar 39%.

"Mas não quero ver a nossa militância achando que já ganhamos. Vamos seguir trabalhando, visitando cada município desse Estado para levar nossas bandeiras e nossas ideias. O trabalho só vai aumentar. Eu vou ser governador de Pernambuco para governar com o povo e para o povo", destacou Paulo.  

CARREATAS - Mais de três mil veículos, entre automóveis e motos, acompanharam a comitiva comandada por Paulo Câmara nos municípios de Itapetim e Tuparetama. Ladeado pelo seu companheiro de chapa, Fernando Bezerra Coelho (PSB), e por candidatos proporcionais, o socialista foi muito bem recepcionado pela população sertaneja, que fez questão de ocupar portas e janelas de suas residências para acenar e confirmar o apoio a Paulo.

"É muito bom vir aqui no Pajeú e poder realizar carreatas tão bonitas como essas. Nos da energia para permanecermos na nossa caminhada para conquistar o direito de trabalhar para que Pernambuco avance ainda mais", afirmou Paulo.




Fotos: Beto Figueroa e Wagner Ramos

sábado, 30 de agosto de 2014

PALMEIRAS PERDE PARA O INTER E SE COMPLICA NO BRASILEIRÃO

Com informações do Globoesporte.com -

Ídolo da torcida corintiana, Jorge Henrique conhece bem o Palmeiras. Sabe que, quando o time alviverde está numa fase ruim, a confiança vai embora. E que qualquer vacilo é capaz de acabar com o pouco de moral da equipe. Foi o que aconteceu neste sábado. Em mais uma falha do goleiro Fábio, Jorge Henrique aproveitou e fez o gol da vitória do Inter sobre o Verdão no Pacaembu .

O resultado de 1 a 0 foi magro e não condiz com o que foi o jogo. Vendo o desespero do Palmeiras, que luta contra o rebaixamento e se deixou abater demais com a nova falha de seu goleiro, antes dos 20 minutos de jogo, o Colorado soube ditar o ritmo e se mostrou soberano em campo. Criou várias chances, mas falhou nas finalizações - um pouco por conta de certo preciosismo, por perceber que poderia chegar à área palmeirense a qualquer momento.

Os gols perdidos acabaram não fazendo falta para o Inter, que, com a vitória, chegou aos 34 pontos, retomando a segunda posição - o time voltará a ser terceiro neste domingo caso o São Paulo vença o Figueirense em Florianópolis.

Já o Palmeiras, com 16 pontos, ainda dorme fora da zona da degola, na 16ª posição, mas podendo ser ultrapassado por Criciúma, Bahia, Coritiba e Vitória neste domingo. Um drama para um time que, em seu centenário, corre o risco de ser rebaixado pela terceira vez em sua história. O técnico argentino Ricardo Gareca pode deixar o comando do clube a qualquer momento.

A torcida alviverde, ao menos, não dá mostras de que vá abandonar o time. O público pagante foi de 31.178 (total de 33.519), com renda de R$ 735.345,00.

- Não é brincadeira, estão acabando com a história do Palmeiras - gritou a torcida, depois do jogo.
Pelo Brasileirão, os dois times voltam a jogar no próximo domingo, às 18h30: o Palmeiras vai a Curitiba enfrentar o Atlético Paranaense, enquanto o Inter recebe o Figueirense no Beira-Rio. Antes, na quinta-feira, os times jogam em competições de mata-mata: o Verdão faz o jogo da volta contra o Atlético-MG em Belo Horizonte, pela Copa do Brasil (perdeu por 1 a 0 na partida de ida), e o Inter volta a encarar o Bahia, desta vez em Salvador, pela Copa Sul-Americana (tomou de 2 a 0 em Porto Alegre).

O jogo
Ricardo Gareca não vinha conseguindo bons resultados no Brasileirão, mas seguia com certa confiança da torcida e dos dirigentes porque, mesmo sem muitos jogadores de qualidade, montava um time que ao menos tentava se mostrar coeso em campo. Neste sábado, diante do Inter, o técnico argentino errou. E errou feio. Escalou um time que nunca treinou junto, com um único volante (Marcelo Oliveira), um meia pouco participativo (Mendieta) e quatro atacantes (Allione na direita, Mouche na esquerda, Cristaldo enfiado e Leandro fazendo mera figuração).

Gareca pode argumentar, claro, que seu trabalho foi prejudicado pelos desfalques (12 no total, sendo seis titulares). Mas o fato é que o Palmeiras ficou muito exposto - presa fácil para os contra-ataques do Inter. E como jogou o Inter!

Com jogadores bem mais experientes, Abel Braga montou o Colorado para jogar nos erros do adversário. E eles foram surgindo, um atrás do outro. No mais bizarro, cometido pelo goleiro Fábio (de novo!), surgiu o gol de Jorge Henrique, aos 19. O Inter mandava no jogo e só não liquidou a fatura ainda no primeiro tempo porque Eduardo Sasha perdeu gol feito.

No intervalo, Gareca fez o óbvio: colocou um volante (Eguren) no lugar do pior jogador de seu time (Leandro) para tentar cobrir o buraco à frente da zaga. A ideia era dar tranquilidade para a equipe, mas o uruguaio entrou pilhado demais. Tomou amarelo com menos de cinco minutos e deixou claro que poderia ser expulso a qualquer momento.

Enquanto isso, o Inter ia fazendo seu jogo, tocando a bola e se aproveitando do nervosismo do Palmeiras. Com Jorge Henrique deitando e rolando, o time criava chance atrás de chance, mas, por puro preciosismo, não marcava. A diferença técnica entre as equipes era tão grande que a impressão que pairava pelo Pacaembu era de que o Inter estava com pena do Palmeiras. Bruno César e Felipe Menezes, odiados pela torcida alviverde, ainda entraram em campo, mas não conseguiram dar jeito ao time de Gareca. Desespero palmeirense, alívio colorado.

CRUZEIRO VENCE A CHAPECOENSE DE VIRADA E SEGUE LÍDER DO BRASILEIRÃO

Com informações do Globoesporte.com -

Nada como uma boa conversa para resolver os problemas. Este hábito, tão típico dos mineiros, foi essencial para que o Cruzeiro vencesse a Chapecoense por 4 a 2 na noite deste sábado no Mineirão. Os catarinenses saíram na frente e suportaram a pressão da Raposa durante todo o primeiro tempo. 

Mas o papo do técnico Marcelo Oliveira com os jogadores no intervalo foi fundamental na mudança de postura do time no segundo tempo. Além disto, a entrada do jovem meia Alisson deu outra dinâmica ao Cruzeiro, que tomou as rédeas do jogo e construiu a vitória com naturalidade. Os gols foram marcados por Marcelo Moreno (2), Léo e Alisson para os mineiros; Zezinho e Bruno Rangel fizeram para os catarinenses.

O resultado deixa o Cruzeiro tranquilo na ponta do Brasileirão, com 42 pontos, oito mais que o Internacional, vice-líder. A Chape fica com 19, na 15ª colocação. A Raposa lidera também a lista de artilheiros da competição. E em dose dupla, já que Ricardo Goulart e Marcelo Moreno agora têm nove gols cada. O jogo teve público pagante de 26.682 pessoas, que proporcionaram renda de R$ 1.203.320,00.

Na próxima rodada, a última do turno, o Cruzeiro vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Fluminense no Maracanã. A partida será no domingo, às 16h (de Brasília). A Chapecoense jogará em casa. No sábado, às 21h, recebe o Goiás, na Arena Condá. Antes, porém, o Cruzeiro tem compromisso pela Copa do Brasil. Quarta-feira, às 19h30, pega o Santa Rita-AL, em Arapiraca, pelo jogo de volta das oitavas de final. A Raposa tem a classificação encaminhada, já que goleou o time alagoano por 5 a 0 no jogo de ida.

O jogo

Antes de a bola rolar, a Chapecoense não escondeu de ninguém que viria ao Mineirão para jogar fechada e buscar o empate. A postura dos catarinenses não indicava falta de ambição, mas sim respeito, porque, afinal, o Cruzeiro não perdeu no Mineirão este ano. Retrancada, com duas linhas paralelas de quatro homens protegendo a defesa, a Chapecoense cumpriu o roteiro, que ficou ainda melhor para ela quando, aos 10 minutos, Zezinho abriu o placar. Após um chute despretensioso do volante Dedé, o atacante da Chape desviou a bola, que entrou no canto direito do gol de Fábio.

No restante do primeiro tempo, só deu Cruzeiro. O time mineiro encurralou o adversário no campo de defesa e teve pleno domínio do jogo e da posse de bola. O problema é que a Raposa não conseguiu concretizar a superioridade em jogadas efetivas que assustassem o goleiro Danilo. Com muitos erros de passe e excessivo número de cruzamentos para a área, o Cruzeiro não teve nenhum lance que realmente assustasse a Chapecoense antes do intervalo.

Superação e virada
No intervalo, o técnico Marcelo Oliveira chamou a rapaziada para um papo reto, daqueles que acordam qualquer time. Além disso, mandou Alisson para o jogo, no lugar de Willian. A conversa e entrada do jovem meia foram fundamentais para mudar a cara do Cruzeiro e o rumo da partida. Em 12 minutos, o time fez três gols e praticamente assegurou a vitória no Mineirão. Curiosamente, os dois primeiros gols nasceram de cruzamentos na área, jogada que o time tentou várias vezes sem sucesso no primeiro tempo: o do empate, aos quatro minutos, com Léo, e o da virada, aos seis, com Marcelo Moreno.

Alisson fez 3 a 1 aos 12 minutos. A Chapecoense ainda diminuiu o placar aos 24, com Bruno Rangel, que não marcava há 10 jogos. Os catarinenses, porém, não tiveram tempo para comemorar, porque o Cruzeiro fez o quarto gol um minuto depois, novamente com Marcelo Moreno. Os minutos finais do jogo serviram para a torcida celebrar a fase do time e gritar o nome dos jogadores que tiveram que suar muito para bater a valente equipe da Chapecoense e manter a liderança tranquila do Brasileirão.

MEGA-SENA ACUMULA E PRÊMIO PODE CHEGAR A R$ 46 MILHÕES, NA QUARTA (03)

Com informações do G1 -

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas sorteadas no concurso 1.631 da Mega-Sena realizado neste sábado (30), em Pelotas (RS). No próximo sorteio, que vai acontecer na quarta-feira (3) a previsão é que o prêmio chegue a R$ 46 milhões.

Veja as dezenas: 04 - 29 - 44 - 47 - 48 - 60.

A quina teve 140 acertadores e cada um vai levar R$ R$ 26.864,44. Já a quadra pagará R$ 556,25 para cada um de seus 9.659 ganhadores.

Para apostar
A Caixa Econômica Federal faz os sorteios da Mega-Sena duas vezes por semana, às quartas-feiras e aos sábados. As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 2,50.

BRASILEIRÃO SÉRIE B: NÁUTICO INTERROMPE SEQUÊNCIA DE VITÓRIAS, E PERDE PARA A PONTE PRETA

Com informações do Blog do Torcedor -

A sequência de vitórias do Náutico foi interrompida com a derrota por 2×0 para a Ponte Preta em jogo realizado neste sábado no Moíses Lucarelli, pela 19° rodada da Série B.  Com o resultado, o Timbu perdeu a invencibilidade que durava três jogos. Esta foi a primeira derrota da era Dado Cavalcanti.

Os gols da Ponte foram marcados por Rafael Costa e Jonathan Cafu, todos no segundo tempo. Com a derrota o Náutico caiu para a décima posição com 27 pontos. Na próxima rodada, o time recebe o Bragantino pela 20° rodada, no sábado. O meia Vinícius volta após cumprir suspensão.

Já Cañete, ainda não está confirmado para retornar ao time. Por outro lado, o Náutico não terá os laterais Rafael Cruz e Raí que receberam o terceiro amarelo.

Com os três pontos, a Macaca foi ao sexto lugar com 31 pontos. O próximo jogo está marcado contra o Icasa mas o time de Juazeiro-CE foi excluído da competição e aguarda julgamento no STJD para definir o seu futuro.

O jogo

O Náutico entrou em campo sonolento e marcando muito mal a começar do meio de campo, que não fez a cobertura para a desentrosada dupla de zaga Flávio e Renato Chaves. O time deu muitos espaços para a Ponte que não soube aproveitar. Foi a pior apresentação desde a chegada de Dado Cavalcanti.

O time de Campinas criava as oportunidades achando os espaços, principalmente com Cafu e Rony, mas pecava na hora de finalizar ao gol. Quando acertou, Júlio Cesar estava atento e evitou o gol no primeiro tempo. O jovem Guilherme não conseguiu fazer a função de meia e deixou o time sem criatividade.

Marinho tentou assumir a responsabilidade mas sempre estava pelos lados e não encontrou espaços na defesa adversária. Tadeu foi um mero espectador em todos os minutos que esteve em campo e as laterais não funcionaram tanto na marcação, quanto na parte ofensiva.

Assim o Timbu não teve grandes chances e Dado resolveu mudar para a etapa final. Elicarlos voltou a equipe no lugar de Guilherme para reforçar a marcação. Marcação essa que começou mais adiantada com a missão de minimizar os espaços dos donos da casa.

As coisas começaram a melhorar para o Náutico depois da expulsão do zagueiro Tiago Alves, aos oito minutos. Mas, o Timbu não soube aproveitar a vantagem numérica e tomou o gol logo aos 18 minutos, com Rafael Costa que invadiu a área e tocou na saída de Júlio Cesar.

Dado então tirou Tadeu para colocar o meia Marcos Vinícius. Guto Ferreira tratou logo de segurar o resultado tirando o atacante Rony para a entrada do zagueiro Gilvan. A posse de bola passou a ser do time pernambucano mas o time chegou apenas com Marinho que mandou uma bomba para uma bela defesa de Roberto. O castigo veio aos 33 minutos com o gol de Cafu, que mereceu pela partida incansável que fez.

Ficha Técnica

Ponte Preta: Roberto; Rodinei, Tiago Alves, Diego Sacoman e Bryan; Fernando, Juninho, Roni (Gilvan) e Adrianinho (Renato Cajá); Jonathan Cafu (Adilson Goiano) e Rafael Costa. Técnico: Guto Ferreira

Náutico: Júlio César; Rafael Cruz, Renato Chaves, Flávio e Raí (Roberto); João Ananias, Paulinho, Guilherme (Elicarlos); Marinho, Sassá e Tadeu (Marcos Vinícius). Técnico: Dado Cavalcanti

Série B (19ª rodada). Estádio: Moisés Lucarelli, Campinas (SP). Sábado (30), às 16h10. Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO). Assistentes:  Jesmar Benedito Miranda de Paula e Leone Carvalho Rocha (ambos de GO).

Cartões amarelos: Náutico – Paulinho, Rafael Cruz e Raí; Ponte Preta – Tiago Alves, Fernando Bob, Renato Cajá e Adilson Goiano. Cartões vermelhos: Tiago Alves. Gols. Ponte Preta – Rafael Costa aos 8 minutos e Cafu aos 33 do segundo tempo. Público: 7.028 torcedores. Renda: R$ 63.290

AVAÍ GOLEIA E TIRA O VASCO DO G-4 DA SÉRIE B DO BRASILEIRÃO

Com informações do Globoesporte.com -

A tarde deste sábado em São Januário oferecia a Vasco e Avaí duas possibilidades de sabores distintos. Quem vencesse tinha a chance de saltar para a liderança da Série B do Brasileirão, mas o perdedor poderia terminar o primeiro turno fora da zona de acesso à Primeira Divisão. 

Melhor para os catarinenses, que fizeram valer a fama de visitantes indigestos e não só venceram, mas atropelaram: 5 a 0. Diego Felipe (dois), Diego Jardel, Roberto e Anderson Lopes marcaram para o Leão, que com o resultado chegou a 34 pontos e assumiu, ainda que de forma provisória, a liderança da Série B. O Vasco se manteve com 32 pontos e termina a 19ª rodada em quinto lugar, fora do G-4.

Houve muita bronca por conta da torcida vascaína, que ainda no intervalo, quando o time perdia por 2 a 0, já pedia a saída do técnico Adilson Batista. No fim, gritou que "acabou o amor" e pediu novamente a demissão do comandante. O Vasco chegou a esboçar reação no jogo. No segundo tempo, Douglas perdeu um pênalti antes de ver o time levar mais três gols. Com este, é o quarto jogo seguido em que o Vasco não consegue a vitória (três pela Série B e um pela Copa do Brasil). O time, por sinal, volta a campo nesta terça, para encarar o ABC, em Natal, pela competição mata-mata. Além de jogar em casa, o rival potiguar leva a vantagem de poder empatar por 0 a 0. Pela Série B, o time volta a campo no próximo sábado, contra o América-MG, no Independência.

O Avaí, por sua vez, chega ao quinto jogo seguido sem derrota na Série B. Para terminar a rodada na liderança, precisa que o Ceará não vença o Luverdense, mais tarde neste sábado. O Leão volta a campo também no próximo sábado, quando encara o América-RN, na Ressacada.

Bola parada mortal
Os 20 minutos iniciais em São Januário apresentaram dois times com dificuldades de criação e muitos erros de passe. Depois disso, o Vasco cresceu e finalizou três vezes num curto espaço de tempo. Dakson, aos 24, quase marcou gol que seria antológico. Após saída em falso de Vagner, emendou uma bicicleta de fora da área, e a bola passou perto da trave esquerda do goleiro avaiano. Após essa rápida pressão cruz-maltina, ambas as equipes diminuíram o ritmo. 

E, numa falta cobrada de muito longe do gol, Diego Jardel encontrou Pablo, que ajeitou para Anderson Lopes abrir o placar. Quatro minutos depois, a mesma dobradinha, contando com auxílio luxuoso de Martín Silva, proporcionou o segundo gol: Diego Jardel bateu falta na área, Pablo cabeceou para o meio, o uruguaio afastou mal, e Diego Felipe conferiu: 2 a 0.

Na etapa final, o Vasco foi para cima para tentar a reação no jogo. Chegou a esboçar um quadro animador. Primeiro, balançou a rede com Rafael Silva, mas a arbitragem anulou corretamente, assinalando impedimento. Pouco depois, Douglas, de pênalti, teve a chance de diminuir, mas bateu no meio e Vagner fez a defesa. O Avaí aproveitou então para matar o jogo. Fez o terceiro com Diego Jardel, de falta. Depois, no contragolpe, ampliou com Diego Felipe. 

Luan, do Vasco, ainda foi expulso por entrada dura em Marrone. No fim, Roberto, em outra falta muito bem batida, fechou o caixão na Colina. Foi a senha para muitos protestos dos torcedores que compareceram ao estádio.

AVIÃO CAI E ATINGE CASA EM BAIRRO DE CURITIBA, DIZEM BOMBEIROS

Com informações do G1 PR -

Um avião monomotor modelo Cessna 177 caiu e atingiu uma casa na Rua Nicarágua, emCuritiba, nas proximidades do Aeroporto do Bacacheri por volta das 13h30 deste sábado (30), segundo o Corpo de Bombeiros. A aeronave tinha acabado de decolar do aeroporto e seguia para Londrina, no norte do estado, segundo a Infraero. Após a queda, o avião explodiu.

Pelo menos quatro pessoas estavam a bordo - duas morreram na hora e uma no hospital. O outro ocupante da aeronave ficou ferido e foi encaminhado para o Hospital do Trabalhador. Ainda segundo os bombeiros, entre as vítimas mortas estão o piloto e o copiloto do avião. 

Na casa estavam duas mulheres e uma criança. Elas não se feriram.

"Acredito que ele tentou levantar, mas não deu certo. Ele bateu no poste e, acho que foi por isso que ele não entrou dentro de casa, não quebrou a parede. Logo depois ouvimos a explosão. Estávamos na cozinha e ouvimos o barulho. Pensei que tivesse sido um acidente com um carro, mas na hora que cheguei na sala vi uma parte da asa e só pensei em pegar a minha mãe e a minha filha para sairmos de casa. A hora que pegou fogo já tínhamos saído", disse uma das moradoras da casa Elisabete Pascoal do Rosário.

Em entrevista por telefone, o dono da aeronave, Marcelo Montezuma, afirmou que o avião já tinha feito duas viagens neste sábado. Pela manhã, ele, a esposa e filha decolaram de Londrina para Maringá, que também fica no norte do Paraná, para participar de uma feira de aviação. Na feira, o piloto e o sobrinho do deputado emprestaram o monomotor. “O piloto e o Silvio pediram a aeronave porque precisavam levar dois atletas para um campeonato de sinuca em Curitiba. Assim que deixassem os atletas, retornariam para Londrina com outras duas pessoas”, disse Montezuma.

O proprietário da aeronave ainda afirmou que o piloto era um profissional experiente com muitas horas de voo, e que o avião tinha passado por manutenção há pouco mais de 20 dias. “O avião não tinha nenhum problema mecânico ou técnico, estava tudo certo. Inclusive na hora que eles decolaram a condição climática era favorável. Não sei o que pode ter acontecido”, pontua Marcelo Montezuma.

O comerciante Reginaldo Luciano Frez, de 41 anos, fez a viagem de Maringá a Curitiba no avião, conforme contou. Ele era amigo do piloto e pegou uma carona no voo, já que precisava ir à capital paranaense para participar de um campeonato de sinuca. “Ele [o piloto] era meu amigo. Como ele estava vindo para Curitiba e sabia que eu viria para cá, perguntou se eu queria vir junto. Foi uma viagem tranquila. O avião decolou normalmente. O pouso foi tranquilo também”, afirmou Frez. Ele não embarcou na aeronave para voltar ao norte do estado porque a carona era apenas para a ida.

O Centro Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos no Paraná vai investigar as causas do acidente.




Fotos: G1 PR, Arquivo pessoal e RPCTV

PAULO: "POLÍTICA SE FAZ JUNTO AO POVO"

Com informações da Assessoria de Imprensa do PSB -

Giro pelo Pajeú desembarcou em Brejinho, onde socialista comandou caminhada

Pernambuco vivencia uma das mais belas campanhas eleitorais de sua história, com a jornada que vai levar Paulo Câmara (PSB) ao Palácio do Campo das Princesas. A cada dia que passa, mais gente ocupa as ruas para mostrar, com entusiasmo, que o Estado merece seguir avançando. 

E foi com esse espírito que o município de Brejinho, no Sertão do Pajeú, abraçou, neste sábado (30), a caravana do 40. Ao lado de seu companheiro de chapa, Fernando Bezerra Coelho (PSB/senador), e de várias lideranças da região, Paulo caminhou pelas ruas da cidade, recebendo sempre muito carinho dos populares.

O socialista parou inúmeras vezes a caminhada para tirar os famosos "selfies", e, principalmente, para conversar com a população. Paulo quis ouvir as demandas dos jovens, dos trabalhadores, das mulheres e dos idosos. Um gesto que mostra a simplicidade e o seu compromisso com o povo pernambucano.       

"Quando faço caminhadas, gosto de ficar no meio do povo; de conversar, de ouvir as pessoas. Pois é para essas mesmas pessoas que eu vou governar. Política se faz junto do povo, e, sobretudo, para o povo. O nosso compromisso, assim como era o do ex-governador Eduardo Campos, é com quem mais precisa", ressaltou Paulo Câmara.

Impressionado com o estilo de fazer caminhada de Paulo, o comerciante Manuel de Souza, de 56 anos, destacou que "um homem simples desse jeito" merece conduzir Pernambuco. "Só governa para o povo quem fica junto do povo. Esse Paulo vai ser um governador bom! A gente vê isso nos olhos dele", frisou.

A caminhada de Paulo por Brejinho foi o segundo ato de campanha do socialista no Sertão do Pajeú. Mais cedo, o candidato da Frente Popular visitou a tradicional feira de São José do Egito. Ele continua seu périplo da região por mais seis municípios.



Fotos: Beto Figueroa

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More