VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

PROJETO "POESIA NAS ESCOLAS" ACONTECE NA ESCOLA DO SÍTIO PALHA, NESTA SEXTA, DIA 04

Com informações do Blog -

Cultura e Poesia popular. Depois do sucesso que foi na escola de Xucuru, o projeto "Poesia nas Escolas" idealizado pelo radialista, poeta, secretário, blogueiro e produtor cultural Valdemir Cintra, estará acontecendo nesta sexta-feira (04) na Escola Municipal Luiz Pereira de Amorim, no Sítio Palha, a partir das 15h (3h da tarde), onde serão contados os fatos históricos da poesia, o cordel, os causos, as declamações, e muito mais, por quem entende do assunto.

Será um momento muito importante para conhecer mais sobre essa cultura que se transforma ao longo do tempo e faz com que as pessoas se encantem ainda mais pelos fatos que ela conta, de forma encantadora. A Palestra conhecida por aula espetáculo servirá de aprendizado para os alunos da instituição, que estarão acompanhando a mediação do criador do evento que tem levado cultura e informação para várias escolas públicas de Belo Jardim e de outras cidades e até de outros estados.

Convidados também estarão prestigiando o evento, para vivenciar o conteúdo da palestra que é muito rica em trazer muita coisa importante sobre a poesia e a cultura popular mais de perto, com todo o conhecimento de Valdemir Cintra. Todos da região estão convidados para prestigiar este acontecimento nesta sexta dia 04 de dezembro a partir das 3 horas da tarde na Escola Municipal Luiz Pereira de Amorim, no Sítio Palha, com o apoio da Prefeitura de Belo Jardim, da Secretaria de Educação, do Vereador Claudemir Paulino e da Secretaria de Juventude e Trabalho. Participe!

PERNAMBUCO VAI INVESTIR R$ 25 MILHÕES NA LUTA CONTRA A DENGUE, E A ZIKA

Com informações do JC ONLINE -

Pernambuco vai investir R$ 25 milhões na luta contra o mosquito Aedes aegypti  A informação foi repassada na tarde desta segunda-feira (30) pelo secretário estadual de Saúde, Iran Costa, durante o lançamento do Plano Estadual de Enfrentamento das Doenças Transmitidas pelo Aedes aegypti, em Gravatá, no Agreste.

Desses recursos, R$ 15 milhões serão destinados à estruturação de centros regionais de atenção às crianças com microcefalia, R$ 5 milhões vão para a campanha de mídia e defesa civil e outros R$ 5 milhões para a aquisição de material de campo e equipamento de proteção individual dos agentes de saúde. “Há 61 cidades no Estado correndo risco de ter surto de doenças transmitidas pelo Aedes”, alertou Iran Costa. Dos 646 casos suspeitos de microcefalia em Pernambuco, 211 já foram confirmados.

O governador Paulo Câmara garantiu que Pernambuco não medirá esforços para enfrentar o problema, enquanto o ministro da Saúde, Marcelo Castro, assegurou que não faltarão recursos para conter a epidemia de microcefalia. "Hoje, a zika é o inimigo publico nº 1 da saúde pública brasileira", afirmou o ministro. O surto da anomalia, caracterizada pelo tamanho da cabeça pequeno para a idade da criança, levou o governo do Estado e a Prefeitura do Recife a decretar situação de emergência por 180 dias. 

Foto: JC Imagem

POR FALTA DE DINHEIRO, ELEIÇÃO 2016 NÃO TERÁ URNA ELETRÔNICA

Com informações da Agência Brasil -

Por falta de recursos, as eleições municipais de 2016 serão manuais e não com voto eletrônico. A informação de que o contingenciamento de gastos impedirá a realização das eleições por meio eletrônico foi publicada hoje (30) no Diário Oficial da União. Desde 2000, todos os brasileiros votam em urnas eletrônicas.  

Por meio de nota, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que mais de R$ 428 milhões deixarão de ser repassados para a Justiça Eleitoral, "o que prejudica a compra e manutenção de equipamentos necessários para as eleições de 2016".

“O impacto maior reflete no processo de aquisição de urnas eletrônicas, com licitação já em curso e imprescindível contratação até o fim do mês de dezembro, com o comprometimento de uma despesa estimada em R$ 200.000.000,00”, acrescentou a nota.

Segundo o TSE, a demora ou a não conclusão do procedimento licitatório causará “dano irreversível e irreparável” à Justiça Eleitoral,  já que as urnas que estão sendo licitadas têm prazo certo para que estejam em produção nos cartórios eleitorais.

“O contingenciamento imposto à Justiça Eleitoral inviabilizará as eleições de 2016 por meio eletrônico”, diz o texto da Portaria Conjunta número 3, assinada pelos presidentes do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandosvki; do Tribunal Superior Eleitoral, Dias Toffoli; do Tribunal Superior do Trabalho, Antonio José de Barros Levenhagen; do Superior Tribunal Militar, William de Oliveira Barros; do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, Getúlio de Moraes Olveira; e pela presidenta em exercício do Superior Tribunal de Justiça, Laurita Vaz.

De acordo com a portaria, os órgãos do Poder Judiciário da União sofreram contingenciamento de R$ 1,74 bilhão. 

Foto: Divulgação

BELO JARDIM RECEBE CASAS PELO PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO RURAL

Com informações do Blog Jardim do Agreste -

Moradores de várias localidades rurais de Belo Jardim, Agreste de Pernambuco, receberam na última sexta (27) 21 novas residências. As casas têm o valor de R$ 28.500,00 e são as primeiras de um total de 42 unidades previstas para a área, beneficiando famílias do município.

As moradias foram construídas pela cooperativa Bemorar com recursos do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) – Minha Casa, Minha Vida, por meio de um financiamento da Caixa em parceria com o Incra, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Belo Jardim e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Pernambuco – (Fetape).

O evento de entrega das chaves das casas aconteceu na sede do Sindicato. As 21 famílias beneficiadas são das localidades:  Sítios Lagoa da Chave, Bola I e II, Rodrigues, Campo Novo e Sítio Pocinho, as outras 21 casas estão sendo construídas na região dos distritos de Serra do Vento e Xucuru.

Na cerimônia de entrega estavam presentes, Doriel Barros, Presidente da FETAPE, Adelson Freitas diretor de Organização e Formação da Fetape, Laelson do Sindicato vereador pelo PT em Brejo da Madre de Deus, “Bispo” presidente da cooperativa Bemorar, Neílton Engenheiro responsável pelas casas, André Rocha Sec. de Agricultura e meio Ambiente de Belo Jardim, Empresário Hélio dos Terrenos, Silvio Romero Diretor da Rádio Itacaité FM, Araújo presidente do Sindicato Rural e toda a equipe diretora do STR-BJ.











Fotos: Reprodução

NINGUÉM SABE TIRAR O BRASIL DA CRISE

Com informações do Blog de Inaldo Sampaio -

Grosso modo, a crise que aflige o país poderia ser abreviada se Dilma e Michel renunciassem aos seus mandatos. A consequência da renúncia seria a realização de novas eleições em 90 dias. Como essa hipótese parece remota, o outro “remédio” seria a cassação do diploma de ambos pelo Tribunal Superior Eleitoral, mas também não se crê nessa possibilidade. O que fazer, então, para tirar o Brasil da crise? O governo não tem a solução e a oposição muito menos. 

Ninguém sabe, por exemplo, como Dilma chegará ao final do seu mandato sem ter maioria no Congresso e com a Operação Lava Jato destruindo o PT e rondando perigosamente o Palácio do Planalto. Mesmo os que acham que ela não irá até o fim não sabem o que haveria com o país se vier um processo de impeachment. Michel Temer formaria um governo de união nacional sem a presença do PSDB? É uma incógnita. Enquanto isso, vamos marchando para o imponderável.

Desprestígio da oposição

Saiu outra pesquisa do Datafolha neste final de semana sobre a intenção de voto dos brasileiros para a sucessão presidencial de 2018. Aécio Neves (PSDB), principal líder de oposição ao governo Dilma, teria apenas, se a eleição fosse hoje, 31% das intenções de voto. É um percentual baixíssimo para quem obteve no segundo turno de 2014 cerca de 49% dos votos válidos e está na mídia todos os dias explorando a “agenda negativa” de Dilma Rousseff.

À luta – É certo como dois e dois são quatro que o PTB terá candidato próprio à prefeitura do Recife nas eleições do próximo ano. O que não se sabe, ainda, é quem será este candidato. O deputado Sílvio Costa Filho, líder da oposição na Assembleia Legislativa, já comunicou ao ministro Armando Monteiro que está à disposição. Se o partido o quiser, ele topa a parada.

Delação – O ministro Teori Zavascki (STF) não homologou ainda a delação premiada de Pedro Corrêa, que não falou apenas sobre corrupção na Petrobras mas no governo como um todo.

Visita – O ex-governador Roberto Magalhães foi a Brasília na última sexta-feira para visitar o correligionário e amigo, Marco Maciel, ora atravessando um grave problema de saúde.

Obras - O senador Humberto Costa (PT) inaugurou obras em Águas Belas, sábado passado, com o prefeito Genivaldo Menezes (PT), todas construídas com recursos do governo federal.

Conselho – Clóvis Corrêa, ex-presidente do TRT (6ª região), está formando um conselho em Pernambuco com ex-presidentes de Tribunais, aposentados, e vai convidar o ex-ministro Demócrito Ramos Reinaldo (STJ) para presidi-lo. São, ao todo, 15 ex-presidentes. Que, segundo Corrêa, se reunirão em almoço pelo menos uma vez por mês.

35 anos – Médicos da turma de 1980 da UPE comemoram em Porto de Galinhas, neste final de semana, os 35 anos da formatura. Pelo menos dois compatibilizaram a medicina com a política: Ivaldo Sampaio (ex-vereador em São Bento do Una) e Nilson Carvalho (ex-prefeito de Terra Nova). Este último, segundo os colegas, era o mais irreverente da turma.

Hospital – O senador Fernando Bezerra (PSB) visitou com o filho, Miguel (PSB), deputado estadual e futuro candidato a prefeito de Petrolina, as obras do Hospital Dom Tomás que está sendo construído naquela cidade pela Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância. O presidente é o ex-prefeito (e tio do senador) Augusto Coelho. Será, quando concluído, o primeiro Hospital do Câncer do interior de Pernambuco.

Dúvida – Ciente de que não escapará da cassação, o senador Delcídio Amaral (PT-MS) estaria sendo aconselhado pela família a fazer logo “delação premiada” para abreviar o seu calvário, que se presume longo. Se fizer não é de estranhar porque nunca foi petista “puro sangue”. Está no PT por injunções da política local (Mato Grosso do Sul). Petistas “puro sangue” como José Dirceu e Delúbio Soares morrem no pau, mas não abrem a boca.

Foto: Reprodução

domingo, 29 de novembro de 2015

SPORT FAZ DEVER DE CASA E VENCE O CAMPEÃO DO BRASILEIRÃO 2015 POR 2x0

Com informações do Super Esportes/PE -

Nem por um minuto sequer parecia que o Sport havia entrado em campo com as chances de classificação à Libertadores zeradas. Nem parecia que, do outro lado, estava a equipe sensação do Campeonato Brasileiro, campeã por antecipação. O Leão dominou o Corinthians do início ao fim da partida da tarde deste domingo, na Arena Pernambuco. Foi impecável. Fez por onde merecer carimbar a faixa de campeão da equipe paulista. Construiu com méritos a vitória por 2 a 0, que coroa a melhor campanha da equipe desde que a Série A passou a ser disputada por pontos corridos, em 2003.

Os gols do êxito rubro-negro foram marcados pelo zagueiro Matheus Ferraz e André, ainda no primeiro tempo. Poderia ter sido mais, não fosse a enxurrada de gols desperdiçadas pelo Leão ao longo do jogo. O Sport encerra a sua participação no Brasileiro no próximo domingo, quando enfrentará a Ponte Preta, em Campinas. Rithely, Marlone e Wendel receberam terceiro cartão amarelo e estão suspensos.

O jogo
O Sport fez um primeiro tempo impecável. Dominou as ações da partida desde os primeiros minutos. É certo que o Corinthians veio para o Recife com um time misto, com ausências de peças importantes - casos de Cássio, Elias e Renato Augusto, por exemplo. Não tira o mérito rubro-negro sobre o time recentemente campeão brasileiro. O Leão tomou a iniciativa do jogo e fez por onde merecer a vantagem no placar ao fim dos 48 minutos iniciais.


Logo aos 6, Rithely, o melhor jogador da partida, desarmou o adversário no campo de ataque. Passou para André, que serviu Diego Souza. O meia por pouco não abriu o placar. Seguro defensivamente, em nenhum sofreu riscos. Pelo lado do Sport, muita velocidade, troca de passes e pressão. O gol já estava maduro, quando Matheus Ferraz testou para as redes aos 23 minutos. Após jogada ensaiada na cobrança de escanteio, Marlone cobrou curto, Renê cruzou da intermediária e três rubro-negros saíram livres na cara de Walter. Em posição regular, Matheus Ferraz fez o gol.

Foto: Reprodução

IFPE TEM VESTIBULAR TRANQUILO E COM MENOR ABSTENÇÃO EM SEIS ANOS

Com informações do G1 PE -

O gabarito preliminar do vestibular 2016 do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), realizado neste domingo (29), poderá ser consultado a partir das 15h no site da Comissão do Vestibular  (CVEST). A abstenção foi a mais baixa dos últimos seis anos de acordo com os organizadores: 14,12% dos inscritos não compareceram para fazer a prova. Foram 16,95% de faltosos no vestibular 2015 e 17,14% em 2014. O índice mais baixo antes disso havia sido o de 2010, 11,88%.

Foram 29.865 inscritos ao todo, disputando 6.332 vagas nos 15 campi, sendo sete no Grande Recife (Recife, Cabo de Santo Agostinho, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Paulista), três na Zona da Mata (Barreiros, Palmares e Vitória de Santo Antão), quatro no Agreste (Belo Jardim, Caruaru, Garanhuns e Pesqueira) e um no Sertão (Afogados da Ingazeira).

Quem quiser contestar as respostas pode apresentar recursos apenas na segunda-feira (30), das 8h às 17h, no campus onde pretende estudar. No dia 4 de dezembro sai o gabarito definitivo. O resultado deve sair no dia 18 de dezembro.

O IFPE informou que a prova ocorreu com tranquilidade nos 62 prédios. Quem disputa vaga nos cursos superiores teve que responder 50 questões e fazer uma redação sobre um dos dois temas propostos: “Redução da maioridade penal: solução para a diminuição da violência no Brasil?” ou “Os impactos socioeconômicos do atual fluxo de refugiados para o Brasil”. Para o nível técnico, eram 30 questões de matemática, português e conhecimentos gerais.

Os aprovados vão ocupar 1.684 vagas na modalidade integrado e 4.028 na modalidade subsequente. Também são ofertadas 120 vagas para os cursos de Qualificação Profissional do Programa de Educação de Jovens e Adultos (Proeja), além de 500 vagas para os cursos superiores com início no primeiro semestre de 2016.

Sisu
Há ainda 384 vagas em cursos superiores para quem não se inscreveu no vestibular mas prestou o Enem. São todas para a segunda entrada e preenchidas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Informações:
(81) 2125.1724

Foto: Divulgação

ZIKA E MICROCEFALIA: GOVERNO DE PERNAMBUCO E PREFEITURA DO RECIFE DECRETAM ESTADO DE EMERGÊNCIA

Com informações do JC ONLINE -

O Governo de Pernambuco e Prefeitura do Recife acabam de decretar estado de emergência, por conta do alto número de casos de microcefalia e da relação existente entre a anomalia e o zika vírus. A decisão vem um dia após o Ministério da Saúde ter confirmado essa relação. De a cordo com nota divulgada pelo Ministério, a descoberta foi realizada pelo Instituto Evandro Chagas, órgão do ministério em Belém (PA), que encaminhou o resultado de exames realizados em um bebê, que nasceu com a anomalia e morreu no Ceará. Em amostras de sangue e tecidos, foi identificada a presença do vírus Zika. O decreto passa a valer na terça-feira(01) e terá duração de 180 dias. 

Antes disso, a hipótese já havia sido levantada pelo Estado de Pernambuco, que tinha notado o aumento de casos da má formação no Estado e especialistas de Pernambuco desconfiavam da relação. Na ocasião, em entrevista ao Jornal do Commercio no dia 24 de outubro, a neurologista infantil Adélia Henriques Souza citou a coincidência entre a epidemia de dengue, desde o início do ano, que coincide com o período de gestação das mulheres que recentemente deram à luz um bebê com microcefalia.

Em nota enviada pelos executivos, é explicado que os decretos também designam as Secretarias de Saúde, do Estado e do Município, como coordenadoras de todas as ações no âmbito do Governo de Pernambuco e da Prefeitura da Cidade do Recife relativas à questão. “Vamos fazer tudo o que for necessário, no âmbito do Governo do Estado,  para que o quadro de 2014 e 2015 não se repita em 2016. Precisamos da união do Poder Público e da sociedade civil. Juntos, trabalhando para superar essa que é a maior crise da Saúde no Brasil”, defendeu Paulo Câmara. 

De acordo com o governador Paulo Câmara, ainda segundo a nota, a seriedade e a gravidade da proliferação do vírus da dengue, da zika e do chikungunya, no território nacional, os órgãos de saúde pública do País estão emitindo alertas para que sejam adotadas medidas emergenciais com vistas a mitigar seus efeitos epidemiológicos. A Situação de Emergência autoriza a adoção de todas as medidas administrativas necessárias à imediata resposta por parte do Poder Público à situação vigente, segundo o governador.

O decreto municipal oficializa a Força Tarefa de Enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti na Capital pernambucana e coloca todos os Órgãos e Entidades Públicas do município no enfrentamento da situação de emergência, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Saúde. "O poder público não pode medir esforços diante de uma situação dessa gravidade. Vamos fazer tudo aquilo que estiver ao nosso alcance e trazer a população para enfrentarmos juntos essa luta", afirmou o prefeito Geraldo Julio. 



487 CASOS EM PERNAMBUCO

Até a última terça-feira (28), o Estado de Pernambuco registrou 487 casos de bebês com microcefalia. Na semana anterior, eram 268 bebês com suspeita dessa malformação no Estado.  No País, o número chegou aos 741 casos suspeitos, com nascimentos em 160 municípios, distribuídos em nove Estados do Brasil.

Óbitos

Até a sexta-feira (27), dois casos de morte por zika vírus foram confirmadas. A primeira de e um homem com histórico de lúpus, morador de São Luís, do Maranhão. Já o segundo caso foi de uma menina de 16 anos, do município de Benevides, no Pará, que veio a óbito no final de outubro. 

O Ministério da Saúde informou que está se aprofundando na análise dos casos e acompanhando outras análises que vem sendo conduzidas pelos seus órgãos de pesquisa e análise laboratorial. O protocolo inicial para o atendimento de possível agravamento da Zika será o mesmo utilizado para situações mais graves de dengue.

O QUE MUDA NA PRÁTICA?
O estado de emergência, que terá duração de 180 dias - começando na próxima terça-feira(01)-, decretado tem a intenção de otimizar e dar mais prioridade para as ações desenvolvidas pelas secretarias de Saúde do Governo do Estado e da Prefeitura do Recife, que organizarão ações para tentar cercear o avanço dos casos da microcefalia no Estado.

MINISTROS E GOVERNADOR DE PE DEBATEM PLANO CONTRA O AEDES AEGYPTI

Com informações do LeiaJá -

O encontro, que vai tratar da implantação de um Plano Estadual de Enfrentamento das Doenças Transmitidas pelo Aedes Aegypti, acontecerá no Hotel Canariu’s, em Gravatá, no Agreste, às 16h. Os prefeitos pernambucanos também foram convocados para participarem da discussão e propor estratégias de combate ao mosquito. O secretário nacional de Defesa Civil, general Adriano Pereira Júnior, deve acompanhar os ministros no evento.

"Será, realmente, uma força-tarefa, pois a gente precisa do apoio de todos. É um plano de ação que já está pensado, mas que precisa ser desdobrado. Segunda-feira vai ser um desdobramento com a presença do Governo Federal e com os municípios. E o Estado vai apresentar tudo aquilo que também já vem fazendo", observou Paulo Câmara. 

A mobilização do governo estadual iniciou após ser constatada uma série de casos de microcefalia em Pernambuco. Estudos iniciais apontam que o vírus da Zika tem ligação direta com a proliferação da doença entre os recém-nascidos. De acordo com dados da secretaria de Saúde foram notificados 487 casos de microcefalia, entre os dias 27 de outubro e 22 de novembro, em 108 municípios. Dessas notificações, 175 já foram confirmados.

Foto: Reprodução

sábado, 28 de novembro de 2015

AÉCIO TEM 31%, LULA 22% E MARINA 21%, DIZ PESQUISA DATAFOLHA PARA AS ELEIÇÕES 2018

Com informações do G1 -

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (28) pelo jornal "Folha de S. Paulo" mostra os seguintes percentuais de intenção de voto em duas simulações da corrida presidencial:

Cenário 1
Aécio Neves (PSDB): 31%
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 22%
Marina Silva (Rede): 21%
Luciana Genro (PSOL): 3%
Eduardo Paes (PMDB): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Branco/nenhum: 14%
Não sabe: 5%

Cenário 2
Marina Silva (Rede): 28%
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 22%
Geraldo Alckmin (PSDB): 18%
Luciana Genro (PSOL): 3%
Eduardo Jorge (PV): 3%
Eduardo Paes (PMDB): 2%
Branco/nenhum: 17%
Não sabe: 6%

O Datafolha fez 3.541 entrevistas em 185 cidades na quarta-feira (25) e na quinta (26).

A margem de erro do levantamento é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Estes dois cenários já haviam sido pesquisados pelo instituto no primeiro semestre, e os resultados foram divulgados em 21 de junho.

Na pesquisa realizada em novembro, foram levantados dados de outros dois cenários:

Cenário 3
Aécio Neves (PSDB): 31%
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 22%
Marina Silva (Rede): 21%
Luciana Genro (PSOL): 3%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Michel Temer (PMDB): 2%
Branco/nenhum: 15%
Não sabe: 4%

Cenário 4
Marina Silva (Rede): 28%
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 22%
Geraldo Alckmin (PSDB): 18%
Luciana Genro (PSOL): 4%
Eduardo Jorge (PV): 3%
Michel Temer (PMDB): 2%
Branco/nenhum: 18%
Não sabe: 6%

Os entrevistados também deram sua intenção de voto em cinco cenários do segundo turno:

Segundo turno: cenário 1
Aécio Neves (PSDB): 51%
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 32%

Segundo turno: cenário 2
Geraldo Alckmin (PSDB): 45%
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 34%

Segundo turno: cenário 3
Marina Silva (Rede): 52%
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 31%

Segundo turno: cenário 4
Aécio Neves (PSDB): 42%
Marina Silva (Rede): 41%
Segundo turno: cenário 5
Marina Silva (Rede): 49%
Geraldo Alckmin (PSDB): 33%

A pesquisa também perguntou aos entrevistados sobre outros assuntos:

Rejeição
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 47%
Aécio Neves (PSDB): 24%
Michel Temer (PMDB): 22%
Marina Silva (Rede): 17%
Geraldo Alckmin (PSDB): 17%

Melhor presidente
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 39%
Fernando Henrique Cardoso (PSDB): 16%
Getúlio Vargas: 8%
Juscelino Kubitschek: 5%
Dilma Rousseff (PT): 1%

Foto: Reprodução

MEGA-SENA ACUMULA E DEVERÁ PAGAR R$ 105 MILHÕES NA QUARTA (02)

Com informações de Agências -

Depois de ter pago a maior premiação da história da loteria, R$ 205 milhões, na última quarta-feira (25), a Mega-Sena pagaria R$ 100 milhões neste sábado (28), mas o sorteio do concurso 1.765, realizado em Cândido Mota, estado de SP, não houve ganhadores, ficando acumulado em R$ 105 milhões para o próximo dia 2 de dezembro, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal, responsável pelos sorteios das principais loterias do país.

Veja as dezenas deste sábado; 01, 06, 28, 37, 56.

Para quem acertou a Quina deste mesmo concurso, a Caixa pagará a bolada de R$ 28.048,25 para cada um dos 185 ganhadores. Neste mesmo sorteio, os 9.138 acertadores da Quadra, receberão o valor de R$ 811,20, cada um deles.

A Caixa Econômica Federal (CEF) informa, ainda, que, se um apostador tivesse levado o prêmio sozinho e aplicasse integralmente na poupança, ele renderia R$ 680 mil por mês em rendimentos, equivalendo a R$ 22,6 mil por cada dia.

Possibilidades de acerto
Para acertar na Mega-Sena, há um probabilidade é de 1 em pouco mais de 50 mil chances para um jogo simples com seis dezenas no valor de R$ 3,50, sendo que pode haver aumento de chances de acordo com a quantidade de dezenas jogadas, no máximo de 15 no valor de R$ 17.517,50, com 1 chance em 10.003, segundo a própria Caixa Econômica.

Apostas podem ser realizadas até às 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer casa lotérica, das mais de 12 mil espalhadas pelo país. O sorteio acontece sempre às quartas e aos sábados, ou em edição especial com três sorteios semanais, em ocasiões especiais.

Foto: Divulgação

NÁUTICO VENCE O BRAGANTINO E SE DESPEDE DA SÉRIE B EM QUINTO LUGAR

Com informações do Blog do Torcedor -

Se o discurso do Náutico era de uma despedida digna da Série B, ela veio com relativa tranquilidade neste sábado (28), em Bragança Paulista. Com um gol do atacante Daniel Morais, logo no início da partida, e outro de Biteco, no apagar das luzes, o Timbu venceu o Bragantino, por 2×0, e terminou o Brasileiro em quinto lugar, com 63 pontos, ultrapassando o adversário paulista, que com a derrota parou em 60.

O Náutico entra agora em férias e tenta o retorno à Série A após ser rebaixado em 2013. Já o Bragantino, que chegou a jogar por nove edições na Primeira Divisão, tentará o retorno.

O JOGO

A partida começou no climão de amistoso, com o Bragantino um pouco mais motivado de chegar ao ataque, na maioria das vezes aproveitando as investidas do lateral Moisés e a disposição do atacante Thiago Santos em chutar toda bola que aparecesse, independente da distância ao gol, sem falar na bola parada sempre perigosa de Alan Mineiro, já negociado com o Corinthians.

Assim, o goleiro Rodolpho, que substituía Júlio César, começou trabalhando bastante. O Náutico estava na ele, esperando a hora de fazer uma ferida. E foi o que aconteceu, aos 10 minutos. Cobrança de falta pelo setor direito e Daniel Morais, comprovando a boa fase que vive como atacante, desviou no ângulo do goleiro, abrindo o placar.

O gol não mudou o passo da partida. O Bragantino seguiu pressionando e o Náutico esperando para surpreender. Tática que rendeu um bom contra-ataque de Bérgson, que em vez de dar assistência a Daniel Morais, pedalou e chutou, sendo travado pela defesa.

O Bragantino seguiu bem mais perigoso, explorando a bola parda de Alan Mineiro, em cobranças de falta direta ao gol ou lançadas sobre a área, e com Thiago Santos, sempre perigoso na finalização por baixo e por cima.

No fim do primeiro tempo, Bérgson novamente puxou o contra-ataque, mas dessa vez decidiu passar a bola. Hiltinho, já dentro da área, chutou forte, mas descalibrado e a o Náutico perdeu a chance de ampliar.

O Náutico voltou para o segundo tempo com alterações. Com os dois volantes – Niel e Marino – advertidos com cartão amarelo, Dal Pozzo substituiu o primeiro por Fellipe Soutto, reduzindo as chances de terminar o jogo com um atleta a menos, por expulsão.

O Bragantinho chegou aos 18 do segundo tempo com as três mudanças concluídas, sendo duas delas – Gilberto, ainda no primeiro tempo, e Alemão – por contusão. A única por boa vontade do técnico Wagner Lopes foi Rodolfo por Jobinho.

As alterações não fizeram o Bragantino pressionar tanto quanto no primeiro tempo e a segunda metade do jogo foi mais equilibrada, com o Náutico mais presente na intermediária adversária. Na maioria das vezes, com Hiltinho, que se não estava com a pontaria lá essas coisas, puxava o time para frente. Só que o gás acabou e, aos 25, o meia cedeu a vaga a Bruno Alves.

Bruno Alves que entrou e teve a chance de ampliar o placar. Cruzamento na medida para ele, que assim como fez no empate contra o Macaé, viu a bola passar por baixo do pé, aos 29 do 2º. Logo em seguida, o Náutico também queimaria a terceira alteração, com Douglas na vaga de Daniel Morais, que se despediu da temporada com seis gols e um bom desempenho na reta final da Série B.

Assim como Bruno Alves, Douglas também entrou com chance de ampliar e, igualmente, foi displicente no lance, em mais uma chance de “matar” o jogo. História que se repetiu aos 36, com Bérgson invadindo a área e chutando por cima. Se o Náutico não queria marcar, o Bragantino apertou na reta final da partida e voltou a dar trabalho a Rodolpho. Mas o vento estava soprando mesmo para o lado alvirrubro.

Aos 49, num daqueles contra-ataques que aproveita o desespero adversário, Biteco apenas escorou para dar números finais à partida e selar a vitória do Náutico.

FICHA DO JOGO

BRAGANTINO

Rafael Broetto; Alemão (Rodrigo Maranhão), Gilberto (Bonfim), Éder Lima e Moisés; Erick, Bruno Formigoni, Renan e Alan Mineiro; Rodolfo (Jobinho) e Thiago Santos. Técnico: Wágner Lopes.

NÁUTICO

Rodolpho; Rafael Pereira, Ronaldo Alves, Fabiano Eller e Gastón; Niel (Fellipe Soutto), Marino, Guilherme Biteco e Hiltinho (Bruno Alves); Daniel Morais (Douglas) e Bérson. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP). Cartões amarelos: Renan, Niel, Marino, Fellipe Soutto e Fabiano Eller. Gols: Daniel Morais (10 do 1º) e Guilherme Biteco (49 do 2º).  Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ). Assistentes: Alex Alexandrino e Leandro Matos Feitosa (ambos de SP).

Foto: Estadão Conteúdo

SANTA CRUZ VENCE O VITÓRIA-BA E TERMINA VICE-CAMPEÃO DA SÉRIE B 2015

Com informações do LeiaJá -

O Santa Cruz não poderia terminar o ano melhor. Após o acesso, a torcida coral encheu o Arruda, com 36 mil, neste sábado (28), e empurrou o time para vencer o Vitória e terminar a Série B com o vice-campeonato. O Tricolor venceu por 3 a 1 com gols de Allan Vieira, Danny Morais e Bruno Moraes. Os baianos diminuíram com Vander, já no fim da partida. 

Com o resultado da partida, o Santa Cruz termina o campeonato na segunda colocação, com 67 pontos, apenas um à frente do Vitória. As duas equipes,classificadas à Série A 2016, sairão de férias e retomarão as atividades apenas em janeiro, na pré-temporada.

A equipe coral entrou em campo sem tensão. A conquista do acesso no último confronto diante do Mogi Mirim, fez os tricolores atuarem mais à vontade. Na saída para o intervalo, o meia Luisinho admitiu: “Conquistamos nosso maior objetivo, então entramos com mais tranquilidade”. E a postura foi mesmo refletida em campo, só faltou mais capricho na finalização.

O Santa Cruz poderia ter terminado o primeiro tempo vencendo o Vitória de goleada. Grafite teve três boas chances de marcar. Em uma delas chegou a driblar o goleiro Fernando e tocou de leve só para completar e já saiu para comemorar. Mas antes da bola cruzar a linha, a zaga cortou e impediu o gol.

Luisinho também teve chance de marcar. Recebeu cruzamento e bateu de primeira, quase da pequena área. Acertou a trave. Danny Moraes conseguiu balançar as redes após cobrança de falta de Daniel Costa, mas estava impedido e o juiz invalidou o gol. Mas o tento valeu aos 39. Após cobrança de escanteio, Allan Vieira completou da segunda trave e abriu o placar. 

O Tricolor ampliou a diferença logo no início do segundo tempo. Aos quatro minutos, o zagueiro Danny Moraes desviou após cobrança de Daniel Costa. Porém, a arbitragem não viu o leve toque e deu o gol ao meia. Apesar da importância da partida, a noite também era de festa. A torcida pediu Bruno Moraes e Marcelo Martelotte atendeu. Colocou o 'General' no lugar de Grafite.

O Vitória ainda diminuiu aos 35. Vander recebeu na quina da área e chutou no ângulo. O goleiro Tiago Cardoso só olhou a bola morrer nas redes. Apesar do tento, os baianos não deram susto ao Tricolor. Isso porque o Santa Cruz aumentou novamente a diferença três minutos depois. Raniel foi derrubado na área por Guilerme Mattis e a arbitragem marcou pênalti. O General foi para a cobrança, deslocou o goleiro Fernando e marcou o terceiro da equipe coral.

FICHA TÉCNICA

SANTA CRUZ

Tiago Cardoso; Vitor, Alemão, Danny Morais, Allan Vieira; Wellington Cezar, João Paulo, Luisinho, Daniel Costa (Renatinho) e Lelê (Raniel); Grafite (Bruno Moraes). Técnico: Marcelo Martelotte.

VITÓRIA

Fernando Miguel; Diogo Mateus, Guilerme Mattis e Diego Renan; Ramon, Amaral, Marcelo (José Welison), Flávio (Gabriel) e Yan (Rafaelson); Vander e Nickson. Técnico: Vagner Mancini.

Torneio: Campeoato Brasileiro - Série B - 38ª rodada

Data: 28\11\2015

Local: Arruda (Recife)

Arbitragem: josé Cláudio Rocha Filho (SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Tasse e Ubiratan Bruno Viana (SP)

Gol: Allan Vieira (39 do 1ºT), Daniel Costa (4 do 2ºT) e Bruno Moraes ; Vander (35 do 2ºT)

Cartões amarelos: Wellington Cezar, Bruno Moraes; 

Público: 36.622 

Renda:R$983.770

MINISTÉRIO DA SAÚDE CONFIRMA RELAÇÃO ENTRE VÍRUS ZIKA E MICROCEFALIA

Com informações do Portal da Saúde -

O Ministério da Saúde confirma neste sábado (28) a relação entre o vírus Zika e o surto de microcefalia na região Nordeste. O Instituto Evandro Chagas, órgão do ministério em Belém (PA), encaminhou o resultado de exames realizados em um bebê, nascida no Ceará, com microcefalia e outras malformações congênitas. Em amostras de sangue e tecidos, foi identificada a presença do vírus Zika.

A partir desse achado do bebê que veio à óbito, o Ministério da Saúde considera confirmada a relação entre o vírus e a ocorrência de microcefalia. Essa é uma situação inédita na pesquisa científica mundial. As investigações sobre o tema devem continuar para esclarecer questões como a transmissão desse agente, a sua atuação no organismo humano, a infecção do feto e período de maior vulnerabilidade para a gestante. Em análise inicial, o risco está associado aos primeiros três meses de gravidez.

O achado reforça o chamado do Ministério da Saúde para uma mobilização nacional para conter o mosquito transmissor, o Aedes aegypti, responsável pela disseminação da dengue, zika e chikungunya. O êxito dessa medida exige uma ação nacional, que envolve a União, os estados, os municípios e a toda a sociedade brasileira. O momento agora é de unir esforços para intensificar ainda mais as ações e mobilização.

A campanha lançada nesta semana alerta que o mosquito da dengue mata e, portanto, não pode nascer.  A ideia é que todos os dias sejam utilizados para uma limpeza e verificação de focos que possam ser criadouros do mosquito. O resultado do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) indica 199 municípios brasileiros em situação de risco de surto de dengue, chikungunya e zika, sendo necessária uma mobilização, de todos, imediata.

ÓBITOS

O Ministério da Saúde também foi notificado, na sexta-feira (27), pelo Instituto Evandro Chagas sobre outros dois óbitos relacionados ao vírus Zika. As análises indicam que esse agente pode ter contribuído para agravamento dos casos e óbitos. Esta é a primeira ligação de morte relacionada ao vírus Zika no mundo, o que demostra uma semelhança com a dengue. 

O primeiro caso foi confirmado pelo Instituto Evandro Chagas, de Belém (BA), trata-se de um homem com histórico de lúpus e de uso crônico de medicamentos corticoides, morador de São Luís, do Maranhão. Com suspeita de  dengue, foi realizada coleta de amostra de sangue e fragmentos de vísceras (cérebro, fígado, baço, rim, pulmão e coração) e enviadas ao IEC. O exame laboratorial apresentou resultado negativo para dengue. Com a técnica RT-PCR, foi detectado o genoma do vírus Zika no sangue e vísceras.

Confirmado na sexta-feira (27), o segundo caso é de uma menina de 16 anos, do município de Benevides, no Pará, que veio a óbito no final de outubro. Com suspeita inicial de dengue, notificada em 6 de outubro, ela apresentou dor de cabeça, náuseas e petéquias (pontos vermelhos na pele e mucosas). A coleta de sangue foi realizada sete dias após o início dos sintomas, em 29 de setembro. O teste foi positivo para Zika, confirmado e repetido.

Todos os achados estão sendo divulgados conforme são conhecidos. O objetivo é dar transparência sobre a situação atual, assim como emitir orientações para população e para a rede pública. Esse é um achado importante e merece atenção. O Ministério da Saúde está se aprofundando na análise dos casos, além de acompanhar outras análises que vem sendo conduzidas pelos seus órgãos de pesquisa e análise laboratorial. O protocolo inicial para o atendimento de possível agravamento da Zika será o mesmo utilizado para situações mais graves de dengue.

Investigações em curso

O Ministério da Saúde mantém as investigações sobre a ocorrência de microcefalia em bebês, assim como a avaliação de casos graves em adultos, a manifestação clínica e a disseminação da doença. Nesta semana, a convite de governo federal, representantes do CDC (Centro de Prevenção e Controle de Doenças, em inglês), dos Estados Unidos, integrarão os esforços das autoridades e parceiros nacionais nestas análises. O CDC é referência para a Organização Mundial de Saúde (OMS) em doenças transmissíveis.

A OMS e a sua representação nas Américas, a OPAS, têm sido atualizadas sobre o andamento das ações, dos resultados e das conclusões do Ministério da Saúde.

Atividades

O Ministério da Saúde intensificou o acompanhamento da situação, de forma prioritária, e divulgará orientações para rede pública e para a população, conforme os resultados das investigações.   Além disso, mantém contato com as secretarias estaduais e municipais para articular uma resposta conjunta e, em especial, a mobilizar ações contra o mosquito Aedes aegypti.

O Ministério da Saúde informa, ainda, que a Presidência da República determinou a convocação do GEI (Grupo Executivo Interministerial), que envolve 17 ministérios, para a formulação de plano nacional do combate ao vetor transmissor, o mosquito Aedes Aegypti.  Também estão sendo estimuladas pesquisas para o diagnóstico da doença e frentes de mobilização em regiões mais críticas. Não faltarão recursos financeiros para suporte às ações.

As medidas envolvem, finalmente, ações de comunicação e suporte assistencial, como pré-natal, atenção psicossocial, fisioterapia, exames de suporte e estímulo precoce dos bebês.

Foto: Divulgação

O BRASIL NA UTI

Com informações do Blog do Magno Martins -

Aos que não estão conseguindo enxergar a crise brutal que o País atravessa na sua economia, gerada a partir de um desgoverno nunca visto na sua história recente da República, resolvi transcrever o lúcido artigo do senador José Serra, que traz números impressionantes. Se você acha, caro leitor, que 2015 fecha ruim, que se prepare: 2016, com este mar de lama e uma presidente incompetente e perdida, uma verdadeira barata tonta, vai ser muito pior. Senão, vejamos:

“A economia brasileira passará o réveillon na UTI e nela permanecerá por um bom tempo. Sabemos hoje que os vaticínios pessimistas sobre 2015 foram demasiado amenos. A realidade, como se vê neste final de ano, acabou sendo bem mais adversa. O principal indicador do nível da atividade econômica, o PIB, teve uma contração em torno de 3 por cento. De ponta a ponta, ou seja, comparando este último trimestre com o mesmo período de 2014, a queda estimada é mais forte: 4,5%.

Como o setor agropecuário, ao longo do ano, teve uma performance razoável - crescimento em torno de 2% - e a área de serviços sempre varia em torno da média, os dados ruins sobre o PIB escondem algo pior: a evolução catastrófica da indústria manufatureira, cujo produto caiu em torno de 11%. A marcha para a ruína do setor, iniciada pela política econômica do segundo governo Lula, prossegue implacável. Basta mencionar que o produto industrial nunca mais superou o nível de 2008. Eis a grande marca econômica da era petista: a desindustrialização do Brasil.

A pesquisa mensal do comércio aponta para um declínio superior a 11% nas vendas no varejo, batendo com o declínio da massa salarial, da ordem de 10,5 % de outubro a outubro. Já os investimentos do conjunto da economia têm caído aproximadamente 12% - causa e efeito da queda observada na indústria. A contração dos investimentos governamentais atinge espantosos 40%!

Do lado do emprego, os números absolutos são impressionantes: no acumulado em 12 meses houve destruição líquida de 1,4 milhão de vagas (carteira assinada), das quais 557 mil na indústria de transformação e 442 mil na construção civil, acertando em cheio setores de menores rendimentos. Coisa igual pode ter acontecido com a remuneração dos trabalhadores no setor informal da economia. Em outubro deste ano, os rendimentos reais dos brasileiros foram 7% inferiores aos de outubro do ano passado.?

Pelo menos 1 milhão de assalariados formais perderam seu plano de saúde junto com o emprego. Os gastos reais do SUS, incluindo estados e municípios, caíram em torno de 5% nos dez primeiros meses de 2015 em comparação com 2014. O colapso das finanças municipais e estaduais é assombroso, e compromete diretamente o atendimento nas áreas sociais. No caso dos estados, entre janeiro e agosto, em relação ao mesmo período de 2014, as receitas reais caíram em média 5,4%.

E o futuro próximo? As previsões sobre o PIB apontam para a persistência da retração em 2016 – cerca de 2%, que será mais intensa no primeiro semestre. Do ponto de vista social, ou seja, da oferta de serviços básicos, dos rendimentos e do emprego, o quadro adverso de 2015 irá se acirrar nos próximos meses.

Em parte, isso se deve ao fato de que as consequências do desemprego sobre a renda e a demanda das famílias são proteladas no Brasil em virtude dos benefícios recebidos por quem é demitido. Assim, o trabalhador com carteira assinada que perde o emprego recebe pelo menos o saldo do FGTS recolhido, mais multa de 40% sobre esse saldo, seguro desemprego, aviso prévio de um mês, férias proporcionais (incluindo o abono de férias) e fração de décimo-terceiro salário.

Somados, esses benefícios dão alívio temporário para os recém desempregados. Por isso, os efeitos da onda recente de desemprego tenderão a se manifestar com intensidade crescente nos primeiros meses de 2016.

Além dos naturais efeitos da contração industrial que se espraiam por toda a economia, tudo indica que que o país se confrontará com a retração da oferta de crédito das instituições financeiras públicas e privadas, cada vez mais temerosas com solvência das empresas, e alarmadas com o naufrágio de projetos que envolvem a Petrobrás, como é o caso da Sete Brasil.

Um indicador já “antigo” mostra o início desse processo: no terceiro trimestre de 2015, em relação ao mesmo período do ano passado, as despesas com provisões para devedores duvidosos dos quatro maiores bancos cresceram acentuadamente: Bradesco, 15%; Itaú, 29%; Banco do Brasil, 88%; e Caixa Econômica Federal, 87%. Aliás, o balanço do terceiro trimestre do BB revela forte prejuízo operacional: o lucro líquido apurado só foi possível pela incorporação nos resultados de ativos fiscais diferidos.

Mais ainda, a piora das expectativas dos agentes econômicos funciona como profecia que se autor realiza. Ou seja, a ideia de que a economia irá mal provoca queda adicional do produto e do emprego. Um vetor nesse sentido vem das agências de rating, cujos vereditos negativos funcionam de forma pro cíclica, reduzindo investimentos, dificultando e encarecendo a rolagem de financiamentos e redundando em rodadas adicionais de contração da economia.

Convenhamos, de todo modo, que há bons pretextos para essa atitude das agências. De um lado, uma empresa do tamanho da Petrobrás perde capacidade de rolar suas dívidas. Do outro, o déficit público agregado e acumulado aumenta 115% em doze meses, passando de R$ 250 bilhões em setembro de 2014 para R$ 536 bilhões um ano depois! Só de juros, os gastos chegaram a R$ 510 bilhões no período – cerca de cinco vezes o orçamento federal da Educação e dezoito vezes o Bolsa Família.

De fato, minha sensação, ou conclusão, é que dias melhores não virão. A menos que... A menos que haja uma mudança política de grande profundidade. Ou seja, a economia dependerá mais do que nunca da política. O atual governo, inepto, inseguro, sem rumo nem sustentação congressual, é um elo decisivo do círculo vicioso que empurra o Brasil para trás e para baixo.

Lembro, a esse respeito, a opinião externada em discurso na semana passada por um senador do PSB, Fernando Coelho. Ele propôs que a presidente Dilma Rousseff incite a Câmara de Deputados a apreciar ao menos um dos pedidos de impeachment que se acumulam naquela Casa. Se vencesse, retomaria alguma condição de governar. Se perdesse, abriria a chance de o Brasil voltar-se ao futuro. Do jeito que vai, só lhe restará contemplar o barco que não dirige continuar à deriva no mar bravio”.

ENERGIA MAIS CARA-   A seca, intensificada pelo fenômeno climático El Niño, aumenta as chances de ser preciso manter termelétricas ligadas ao longo de 2016, o que significa que os consumidores de energia continuarão pagando um adicional nas contas de luz para custear essa geração, mais cara. Os reservatórios das hidrelétricas da região estão com 5,2% da capacidade de armazenamento, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), com nível de 1,5 por cento na represa de Sobradinho. Em Três Marias, há 8,7 por cento da capacidade, e na usina Itaparica, 10,2 por cento.

Socorro aos municípios– Na próxima segunda-feira, o governador Paulo Câmara (PSB) reúne todos os prefeitos em Gravatá, no final da tarde, com dois ministros – Integração e Saúde ´- para discutir um amplo programa de combate às doenças endêmicas provocadas pelo mosquito da dengue ao mesmo tempo em que traçará ações emergenciais para minimizar os efeitos da seca no Estado. Há uma expectativa de que seja liberado, com apoio da União, um FEM especial.

Unha e carne com Lula– Delcídio Amaral era uma presença frequente no Palácio do Planalto e tinha proximidade como ex-presidente Lula. Ele era visto sempre no Instituto Lula, em São Paulo, para encontros com o petista. Também era um interlocutor de dois alvos da Operação Lava Jato, o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró e o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula. Delcídio tinha a missão de monitorar os dois de perto. "Sem chance de conseguir obter um habeas corpus, a única solução para Delcídio será aderir à delação premiada", reconheceu um senador petista.

Renúncia ou impeachment – O deputado Tadeu Alencar (PSB) diz que a obstrução da pauta pelos partidos e lideranças que não aceitam mais Eduardo Cunha na presidência da Câmara dos Deputados o forçará a uma tomada de decisão, que pode resultar na iniciativa da parte dele de colocar em votação uma das propostas de abertura do impeachment da presidente Dilma. “Do contrário, Cunha será obrigado a jogar a toalha”, disse Alencar, dando a entender que a pressão da oposição tende a leva-lo, inclusive, à renúncia.

Beijando o adversário– Na passagem, ontem, pelo Recife, o senador Aécio Neves enganou Daniel Coelho o tempo todo. De olho na Prefeitura, o parlamentar esperava do líder nacional uma declaração clara e objetiva assumindo compromisso com sua candidatura. Aécio desconversou e fez pior: foi beijar o adversário de Daniel, o prefeito Geraldo Júlio, a quem apoiará em 2016, retribuindo o apoio que recebeu do PSB em Pernambuco nas eleições presidenciais passadas.

CURTAS 

AGRADECIMENTO– Agradeço ao amigo Braga Sá, presidente do Grupo de Executivos do Recife, e ao empresário Eduardo Monteiro, quem fez a saudação oficial, pela homenagem de ontem na churrascaria Boi e Brasa. Ao final, fiz uma rápida palestra sobre a conjuntura nacional.

AGENDA– Semana que vem tem mais agenda pelo Interior de palestras e lançamentos dos meus livros Perto do coração e Reféns da seca. Começa na segunda por Goiana, na Câmara, às 19 horas. Na terça, Vitória de Santo Antão, no mesmo horário, e na Câmara. Na quarta, Panelas, também na Câmara e no mesmo horário. Na quinta-feira, Garanhuns, na Câmara, às 19 horas. E na sexta-feira, encerrando, Ouricuri, no Sertão do Araripe.

Perguntar não ofende: Por que o Governo está em polvorosa com Delcidio Amaral na cadeia ameaçando fazer delação premiada? 

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More