VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

sábado, 28 de novembro de 2015

NÁUTICO VENCE O BRAGANTINO E SE DESPEDE DA SÉRIE B EM QUINTO LUGAR

Com informações do Blog do Torcedor -

Se o discurso do Náutico era de uma despedida digna da Série B, ela veio com relativa tranquilidade neste sábado (28), em Bragança Paulista. Com um gol do atacante Daniel Morais, logo no início da partida, e outro de Biteco, no apagar das luzes, o Timbu venceu o Bragantino, por 2×0, e terminou o Brasileiro em quinto lugar, com 63 pontos, ultrapassando o adversário paulista, que com a derrota parou em 60.

O Náutico entra agora em férias e tenta o retorno à Série A após ser rebaixado em 2013. Já o Bragantino, que chegou a jogar por nove edições na Primeira Divisão, tentará o retorno.

O JOGO

A partida começou no climão de amistoso, com o Bragantino um pouco mais motivado de chegar ao ataque, na maioria das vezes aproveitando as investidas do lateral Moisés e a disposição do atacante Thiago Santos em chutar toda bola que aparecesse, independente da distância ao gol, sem falar na bola parada sempre perigosa de Alan Mineiro, já negociado com o Corinthians.

Assim, o goleiro Rodolpho, que substituía Júlio César, começou trabalhando bastante. O Náutico estava na ele, esperando a hora de fazer uma ferida. E foi o que aconteceu, aos 10 minutos. Cobrança de falta pelo setor direito e Daniel Morais, comprovando a boa fase que vive como atacante, desviou no ângulo do goleiro, abrindo o placar.

O gol não mudou o passo da partida. O Bragantino seguiu pressionando e o Náutico esperando para surpreender. Tática que rendeu um bom contra-ataque de Bérgson, que em vez de dar assistência a Daniel Morais, pedalou e chutou, sendo travado pela defesa.

O Bragantino seguiu bem mais perigoso, explorando a bola parda de Alan Mineiro, em cobranças de falta direta ao gol ou lançadas sobre a área, e com Thiago Santos, sempre perigoso na finalização por baixo e por cima.

No fim do primeiro tempo, Bérgson novamente puxou o contra-ataque, mas dessa vez decidiu passar a bola. Hiltinho, já dentro da área, chutou forte, mas descalibrado e a o Náutico perdeu a chance de ampliar.

O Náutico voltou para o segundo tempo com alterações. Com os dois volantes – Niel e Marino – advertidos com cartão amarelo, Dal Pozzo substituiu o primeiro por Fellipe Soutto, reduzindo as chances de terminar o jogo com um atleta a menos, por expulsão.

O Bragantinho chegou aos 18 do segundo tempo com as três mudanças concluídas, sendo duas delas – Gilberto, ainda no primeiro tempo, e Alemão – por contusão. A única por boa vontade do técnico Wagner Lopes foi Rodolfo por Jobinho.

As alterações não fizeram o Bragantino pressionar tanto quanto no primeiro tempo e a segunda metade do jogo foi mais equilibrada, com o Náutico mais presente na intermediária adversária. Na maioria das vezes, com Hiltinho, que se não estava com a pontaria lá essas coisas, puxava o time para frente. Só que o gás acabou e, aos 25, o meia cedeu a vaga a Bruno Alves.

Bruno Alves que entrou e teve a chance de ampliar o placar. Cruzamento na medida para ele, que assim como fez no empate contra o Macaé, viu a bola passar por baixo do pé, aos 29 do 2º. Logo em seguida, o Náutico também queimaria a terceira alteração, com Douglas na vaga de Daniel Morais, que se despediu da temporada com seis gols e um bom desempenho na reta final da Série B.

Assim como Bruno Alves, Douglas também entrou com chance de ampliar e, igualmente, foi displicente no lance, em mais uma chance de “matar” o jogo. História que se repetiu aos 36, com Bérgson invadindo a área e chutando por cima. Se o Náutico não queria marcar, o Bragantino apertou na reta final da partida e voltou a dar trabalho a Rodolpho. Mas o vento estava soprando mesmo para o lado alvirrubro.

Aos 49, num daqueles contra-ataques que aproveita o desespero adversário, Biteco apenas escorou para dar números finais à partida e selar a vitória do Náutico.

FICHA DO JOGO

BRAGANTINO

Rafael Broetto; Alemão (Rodrigo Maranhão), Gilberto (Bonfim), Éder Lima e Moisés; Erick, Bruno Formigoni, Renan e Alan Mineiro; Rodolfo (Jobinho) e Thiago Santos. Técnico: Wágner Lopes.

NÁUTICO

Rodolpho; Rafael Pereira, Ronaldo Alves, Fabiano Eller e Gastón; Niel (Fellipe Soutto), Marino, Guilherme Biteco e Hiltinho (Bruno Alves); Daniel Morais (Douglas) e Bérson. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP). Cartões amarelos: Renan, Niel, Marino, Fellipe Soutto e Fabiano Eller. Gols: Daniel Morais (10 do 1º) e Guilherme Biteco (49 do 2º).  Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ). Assistentes: Alex Alexandrino e Leandro Matos Feitosa (ambos de SP).

Foto: Estadão Conteúdo

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More