VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

sábado, 1 de agosto de 2015

NÁUTICO PERDE PARA O MACAÉ E SAI DO G-4 DA SÉRIE B

Com informações do Blog do Torcedor -

O Náutico foi para o intervalo vencendo o Macaé por 1×0 e na liderança do Campeonato Brasileiro da Série B. Mas depois de repetir os velhos erros de não aproveitar as várias chances criadas, foi castigado pelo empate e com o 1×1 deixou a Arena Pernambuco neste sábado (1), em quinto lugar, com 28 pontos, empatado com América/MG e Bahia, mas atrás nos critérios de desempate.

O Náutico agora vai ter que buscar a recuperação em dois jogos fora de casa, contra o CRB (8) e Bahia (11).

O JOGO

Após um início de jogo tão nublado quanto a tarde de sábado na Arena Pernambuco, o Náutico foi acordando e as chances começaram a aparecer. Em 20 minutos de partida, o Timbu já tinha chegado com pelo menos três jogadas de perigo. A primeira e mais clara, com Fabiano Eller escorando “no susto” um rebote concedido pelo goleiro Rafael. Em seguida, Guilherme invadiu a área e chutou cruzado, mas errou o alvo. Pouco tempo depois, foi a vez de Marino concluir um cruzamento quase na pequena área, mas a bola explodiu na defesa.

Quando conseguia passar do meio-campo, o Macaé seguia de forma desarticulada e sem apresentar muito perigo, deixando o Náutico tranquilo para jogar. Em 30 minutos de jogo, os cariocas não chutaram uma única bola em gol.

Enquanto isso, o Náutico seguia a sua blitz, tentando aproveitar os vários espaços que a defesa do Macaé concedia. Numa jogada até curiosa, Hiltinho errou um chute, mas a bola acabou sobrando para ele mesmo, que teve a chance de abrir o placar, já na pequena área. A carga alvirrubra continuou com chegadas mais frequentes pela direita, porém sem resultado efetivo, pois quase sempre Douglas seguia a sina de “atacante solitário” na área, quase sempre com marcação dupla.

Como o pessoal da frente não estava resolvendo, coube a um homem da defesa abrir o placar para o Náutico. Fabiano Eller tentou duas vezes, em duas cobranças de escanteio. Na primeira, a cabeçada dele resvalou nas costas do adversário e foi para linha de fundo. Na cobrança imedita, o xerife alvirrubro apareceu de surpresa para, com os pés, escorar para o gol, aos 40 de jogo.

O atacante Douglas, que até então no jogo só tinha participado num lance duvidoso de pênalti em cima dele, teve a chance de ampliar o placar ainda no primeiro tempo. Ele recebeu a bola na área, matou bonito no peito, mas chutou no zagueiro.

O Macaé voltou mudado, com Dos Santos na vaga de Wagner e, coincidência ou não, um pouco mais saidinho na partida, arriscando-se no ataque. Em contrapartida, havia espaço para o Náutico contra-atacar. Logo no reinício do jogo, Douglas ia invadir sozinho a área, quando foi derrubado pelo zagueiro Thiago Cardoso. Ficou só no amarelo. Na cobrança, Pedro Carmona caprichou e a bola passou perto.

Foi o último lance de um apagado Pedro Carmona no jogo. Gil Mineiro ensacou a camisa e o substituiu.

O jogo entrou numa zona morta, mas perigosa para o Náutico, que parecia ter o controle do jogo, mesmo com o Macaé menos recuado na partida. A sensação de segurança foi por água abaixo aos 34 minutos, quando num apagão defensivo, os alvirrubros apenas assistiram o zagueiro Brinner, totalmente sem querer, escorar a bola com a coxa para dentro do gol, empatando o jogo.

Com pouco tempo para reagir, o Náutico foi para o abafa. E quase consegue nova vantagem, numa jogada entre Douglas e Hiltinho, que encobriu o goleiro. Teimosamente, a bola bateu no travessão. Foi a última das várias chances criadas pelo Timbu, que com o tropeço saiu do G4.

FICHA DO JOGO

Náutico: Júlio César; Guilherme, Ronaldo Alves, Fabiano Eller e Gastón Filgueira; João Ananias, William Magrão (Renato), Marino (Fillipe Soutto) e Hiltinho; Pedro Carmona (Gil Mineiro) e Douglas. Técnico: Lisca.

Macaé: Rafael; Henrique, Brinner, Thiago Cardoso e Diego; Gedeil, Pipico, Juninho e Marquinho (Éberson); Anselmo (Jones) e Wagner (Dos Santos). Técnico: Marcelo Cabo.

Cartões amarelos: Gastón Filgueira, Pipico, Gedeil e Thiago Cardoso e Wagner. Expulsões: Gols: Fabiano Eller (40 do 1º), Briner (34 do 2º). Renda: R$ 109.550,00 Público: 6.570 torcedores. Árbitro: Luiz Cesar Magalhães (CE). Assistentes: Armando Souza e Arnaldo Souza (ambos do CE).

Foto: JC Imagem

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More