VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

terça-feira, 28 de julho de 2015

DILMA VAI À LUTA

Com informações do Blog do Magno Martins -

Após reunião da presidente Dilma Rousseff com os ministros que integram a coordenação política, o ministro Eliseu Padilha (Aviação Civil) afirmou que o governo irá para o "embate político" nas votações no Congresso Nacional. Padilha foi questionado sobre as chamadas pauta-bomba que o governo pode ter de enfrentar no segundo semestre, que são temas delicados para o Planalto, como projeto que muda a correção dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), passando de 3% para cerca de 6%.

O governo alega que o projeto afetará programas habitacionais, como o Minha Casa Minha Vida, e obras de saneamento básico, financiadas com recursos do fundo. O Governo também vai enfrentar a votação do projeto que reduz desonerações na folha de pagamento, que é defendido pelo Planalto, mas já teve a análise adiada no plenário da Câmara por falta de acordo.

Além disso, há debates polêmicos na pauta do Congresso, como redução da maioridade penal e o financiamento privado de campanha. "Temos que agir agora para que tenhamos condições, politicamente, de fazer com que a base, que é numericamente muito vantajosa, se posicione de forma majoritária nessas votações. Vamos para o embate político", afirmou.

Padilha argumenta que algumas pautas-bomba podem ter efeitos a serem "consumados por muito tempo", e não só no mandato da presidente Dilma Rousseff. "Queremos mostrar que a pauta-bomba não destrói o Governo. Ela destrói é a expectativa positiva de todos os brasileiros", disse.

Em reunião com o seu conselho político, Dilma analisou “o que virá” no início do segundo semestre no Congresso Nacional e assistiu a uma apresentação do ministro Nelson Barbosa sobre a revisão da programação fiscal do governo. Na semana passada, o governo anunciou a redução da meta fiscal para 2015, além de anunciar um novo corte no Orçamento.

MAIS UM – O ex-tesoureiro da Prefeitura de Campina Grande, Rennan Farias, revelou que, em 2010, entregou dinheiro em espécie ao então candidato ao Senado Vital do Rêgo (PMDB-PB), hoje ministro do TCU (Tribunal de Contas da União). Segundo declaração feita para o TV Folha, da Folha de São Paulo, ele diz que a verba foi desviada de um contrato de R$ 10,3 milhões da Prefeitura com uma empreiteira que não executou os serviços.

Pressão pela reprovação – Ministro do Tribunal de Contas da União e relator das contas do Governo Dilma deste ano, o pernambucano José Múcio Monteiro não teve um só momento de sossego no seu final de semana. Por onde passou, seja na rua ou ambientes fechados, ouviu um verdadeiro clamor para que vote favorável pela rejeição das contas de Dilma deste ano. “Não consegui relaxar um só instante”, revelou.

Estados endividados – Dilma Rousseff deve se reunir com governadores nesta semana, mas não há data definida. O assunto foi tratado ontem durante a mesma reunião, quando se constatou também que houve uma queda da receita prevista no âmbito federal e que isso pode ter implicação imediata nas receitas dos estados e dos municípios. “Os governadores fizeram reuniões regionais, com posições de trazer ao governo central a preocupação com a governabilidade. Essa é uma preocupação central do poder executivo federal, então há coincidência de interesses e ainda na medida do possível essa primeira reunião deve ser nesta semana”, afirmou o ministro Padilha.

Cachê atrasado – A Empetur, como sempre, vem pagando atrasado os artistas que se apresentam em eventos de grande porte. O músico Aberman A. Queiroz informa que tocou em Limoeiro no Carnaval deste ano e não recebeu ainda o seu cachê. “Vivo de música e preciso fazer a minha feira. O secretário de Turismo falou no seu programa que antes do São João pagava o carnaval e até agora nada”, afirmou, em carta enviada ao blog.

Reconhecimento oficial – O governador Paulo Câmara (PSB) recebeu, ontem, em seu gabinete, no Palácio do Campo das Princesas, ao lado do secretário de Turismo, Felipe Carreras, a penta atleta Yane Marques, medalha de ouro no pentatlo moderno do Canadá. “Você é um orgulho de Pernambuco e do Brasil”, disse Câmara, que prometeu encontrar uma forma de ajudá-la nos preparativos do ano que vem para as Olimpíadas, no Rio de Janeiro. Na próxima quinta-feira, Yane ganha homenagem em Afogados da Ingazeira, sua terra natal.

CURTAS 

ESVAZIAMENTO – Até ontem, o Ministério da Integração Nacional só havia confirmado a presença de dois governadores na solenidade de posse do ex-prefeito do Recife, João Paulo, na Sudene. O ato está marcado para hoje, às 11 horas, com a participação do cearense Camilo Santana, que é do PT, e do pernambucano Paulo Câmara (PSB).

EM SERRA – O secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira, negou, ontem, que esteja negociando uma composição política com o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, para as eleições do ano que vem, com seu irmão, o advogado Waldemar Oliveira, na vice. Garante que o PR terá candidato próprio, mas as conversas existem e só dependem da saída de Duque do PT.

Perguntar não ofende: Dos nove ministros que compõem o TCU, quantos votarão pela indicação da rejeição das contas de Dilma? 

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More