VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

sexta-feira, 31 de julho de 2015

O CHORO DE DILMA

Com informações do Blog do Magno Martins -

Na sua fala, ontem, perante 20 dos 27 governadores que convidou a pretexto de discutir as mudanças no ICMS, a presidente Dilma Rousseff afirmou que o País passa por um ano de "travessia", mas fez questão de destacar que a situação vai melhorar. "Nós estamos num ano de travessia, essa travessia é para levar o Brasil para um lugar melhor", disse.

Dilma conclamou uma cooperação dos representantes de 26 estados e do Distrito Federal para atravessar a atual situação econômica. O encontro, realizado no Palácio do Alvorada, contou ainda com a presença de 10 ministros do governo. Ao dizer que não faltará "energia" para passar por essa fase, a petista disse que o Brasil está "atualizando" as bases da economia a fim de voltar a ter crescimento com preços baixos.

Numa espécie de mea culpa, Dilma disse que todos os presentes têm de ter a humildade para receber críticas e sugestões. Mas disse que todos têm interesse em cooperar. "Queria dizer aos senhores que eu pessoalmente sei suportar pressão e até injustiça. Isso é algo que qualquer governante tem de se capacitar para, e saber que faz parte da sua atuação. Eu também quero dizer que tenho ouvido aberto, e também o coração, porque tem de ter o ouvido aberto enquanto razão, e o coração, enquanto emoção e sentimento", disse.

Para Dilma, um "novo Brasil" cresceu, se desenvolveu e não se satisfaz com pouco, sempre quer mais. Ela disse que esse País cada vez mais desenvolvido passou a exigir muito dos governos, citando os entes federal, estaduais e municipais. "Nesse novo Brasil, nenhum governo, nenhum governante pode se acomodar. Muita coisa nós sabemos que precisa melhorar, principalmente porque sabemos que o nosso povo está sofrendo", afirmou.

Ao conclamar apoio dos governadores, a presidente disse que a cooperação federativa é uma "exigência constitucional". Para ela, é preciso somar forças para atender melhor a população, para aqueles que vivem do "suor do trabalho". "Quero dizer, do fundo do meu coração, vocês podem contar comigo", destacou a presidente, ao citar que o Brasil se passa nos Estados e nos municípios. Ao concluir sua exposição, ela disse que é preciso incluir, crescer e preservar o meio ambiente.

Quanto à reforma do ICMS, afirmou ser um exemplo de iniciativa que o Palácio do Planalto pode estabelecer em cooperação com Estados. "Tenho certeza que nós temos várias iniciativas que podemos estabelecer juntos, como por exemplo, a questão da reforma do ICMS. É uma reforma microeconômica, que pode ter repercussão macroeconômica pro crescimento, pra geração de emprego, pra melhoria da arrecadação dos Estados e outras tantas. Eu conto com vocês."

O governo preparou uma "agenda positiva" a ser discutida pela presidente com governadores, que inclui a unificação da alíquota do ICMS interestadual, assim como a medida provisória que institui o Fundo de Desenvolvimento Regional e Infraestrutura e o Fundo de Auxílio à Convergência das Alíquotas.

"Vocês podem contar comigo", afirmou Dilma, dirigindo-se aos governadores presentes. "O bom caminho é o caminho da cooperação, porque é talvez a melhor tecnologia inventada pelo ser humano: cooperar. Mas também eu acredito que nós chegamos a um patamar no nosso País em que conquistamos muita coisa. Nós conquistamos a democracia. Nós conquistamos um País que olha e percebe que é possível incluir e crescer."

Dilma se agarrou aos governadores, na verdade, para buscar apoio político ao momento mais difícil que enfrenta, com risco fenomenal de sofrer um pedido de impeachment a partir do momento em que o Congresso rejeitar as suas contas das pedaladas fiscais por uma recomendação do Tribunal de Contas da União.

OLHO EM 2016 – Em seminário estadual realizado, ontem, em Serra Talhada, o PR discutiu estratégias para as eleições do ano que vem e promoveu novas filiações para estimular candidatos a prefeito e vereador. Já o PSB, também de olho no fortalecimento para 2016, promove, amanhã, ato semelhante em Itambé, na Mata Norte. O PT, por sua vez, começou pelo Recife e deve estender o processo de filiações em seminários por todas as regiões do Estado.

Saindo do papel – Principal projeto do prefeito Geraldo Júlio, o Hospital da Mulher, no Curado, visitado, ontem, pelo socialista, uma equipe do Ministério da Saúde e o senador Humberto Costa, está com 85% das suas obras concluídas. Dos R$ 56,8 milhões do seu custo, R$ 48,8 milhões são originários de convênios com a União. A Prefeitura do Recife, porém antecipou R$ 35 milhões para assegurar o ritmo das obras.

Cobranças em Noronha – Licenciado por um motivo aparentemente banal, o administrador da ilha de Fernando de Noronha, Reginaldo Valença, está recebendo cobranças para voltar ao posto o mais urgente possível. A pressão vem de instituições representativas da sociedade local, como a Associação Noronhense de Pesca e Associação de Barcos de Turismo. O governador Paulo Câmara certamente deve abreviar o regresso do gestor.

Na pressão – Antes de ir para Brasília, ontem, para o encontro dos governadores com a presidente Dilma, o governador Paulo Câmara (PSB) teve em São Paulo uma nova reunião com a presidente da TAM Linhas Aéreas, Claudia Sender. Voltou a apresentar as condições mais favoráveis do Estado para sediar o hub do Grupo Latam no Nordeste. O investimento, que gira em torno de R$ 2 bilhões, pode ser instalado no Aeroporto Internacional dos Guararapes, no Recife. Outros estados, como Ceará e Rio Grande do Norte, disputam o empreendimento.

Armandistas querem Jarbas – Os aliados do ministro Armando Monteiro (Desenvolvimento) estão absolutamente convencidos de que o deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB) entra na disputa pela Prefeitura do Recife. Hoje, no seu escritório Debate, na Ilha do Leite, Jarbas trata do assunto com mais um armandista entusiasta da sua candidatura, o deputado estadual Romário Dias (PTB). “Eu não tenho nenhuma dúvida de que Jarbas é candidatíssimo”, antecipou Dias.

CURTAS 

REVOADA – Embora tenha dado uma expressiva vitória a Armando Monteiro na disputa para o Governo do Estado em seu município, o prefeito de Alagoinha, Maurílio Almeida está deixando o PTB. Magoado por não receber a devida atenção do ministro, Almeida já acertou seu ingresso no PSB. Já em Pesqueira, o empresário Tarciso Gomes e o advogado Hugo Torres, que apoiaram Armando, só não deixaram ainda o partido por causa do senador Douglas Cintra.

NAMORO – Embora tenha feito um discurso no seminário do PR, ontem, em Serra Talhada, reafirmando o desejo do partido ter candidato próprio a prefeito, o presidente estadual da legenda, Sebastião Oliveira, mandou um recado nas entrelinhas de que aceita um entendimento. “O PR está de portas abertas, inclusive para ajudar na governabilidade de Serra, desde que o prefeito mude o seu modelo de gestão”.

Perguntar não ofende: Onde João Paulo, o novo superintendente da Sudene, está despachando? 

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More