VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

EX-PREFEITO DE SANHARÓ É CONDENADO A 18 ANOS DE PRISÃO POR HOMICÍDIO

A informação é do G1 CARUARU -

O ex-prefeito de Sanharó, no Agreste pernambucano, foi condenado pelo Tribunal do Júri, em julgamento encerrado na madrugada desta quinta-feira (24), no Recife. Ranieri Aquino de Freitas pegou 18 anos de prisão pelo assassinato do pecuarista José Arnaldo Didier Leite. O crime ocorreu em agosto de 2013. O caso demorou 13 anos a ser julgado e passou por um processo de desaforamento, quando é preciso mudar a comarca do julgamento.

Rannieri não participou do julgamento e foi representado pelos advogados de defesa. O ex-prefeito fugiu do Presídio Augusto Duque, em Pesqueira, no Agreste, após conseguir uma liberação judicial para ficar em semiliberdade, mediante uso de tornozeleira. Ele alegou que precisaria ficar em casa depois de um procedimento cirúrgico cardíaco.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), ele teve a evasão da unidade carcerária confirmada pela Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), no dia 28 de outubro deste ano. No dia 11 de novembro, foi expedido um novo mandado de prisão.

Durante o julgamento, no Fórum Thomaz de Aquino Cyrillo Wanderley, no Centro da capital pernambucana, o conselho de sentença também condenou o ex-policial Militar Magel Geovane Ramalho Calado. Ele pegou 13 anos de cadeia. Os dois foram considerados culpados pelo homicídio ocorrido no Sítio Lajero, de propriedade da vítima, zona rural de Sanharó.

Os jurados entenderam que os dois foram responsáveis por homicídio duplamente qualificado, mediante pagamento e emprego de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. A sessão do Júri ocorreu na capital pernambucana após decisão do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) deferir pelo desaforamento, em dezembro de 2014.

O julgamento foi presidido pelo juiz da 3ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, Aberides Nicéias de Albuquerque Filho. Teve a Acusação desenvolvida pelo promotor de Justiça do Júri da Capital, Antônio Arroxelas.

O Conselho de Sentença acolheu integralmente a tese do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) de que o ex-prefeito de Sanharó foi o mandante do crime. De acordo com promotores, Ranieri Aquino se sentia incomodando com a atividade política da vítima, que efetuava ataques contra ele e contra o seu grupo político.

Conforme a tese do MPPE, a mando de Rannieri e mediante pagamento, o ex-policial Militar Magel Calado foi um dos executores do homicídio. Ele agiu em parceria com o policial Militar José Nilson Noronha de Souza, morto a tiros antes da realização desse julgamento.

O ex-policial Militar Magel Calado, compareceu, com o advogado de defesa, O juiz autorizou  que ele recorra da sentença em liberdade.

Imagem: Reprodução/TV Asa Branca

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More