VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

quinta-feira, 9 de julho de 2015

SPORT PERDE POR 2x1 PARA O ATLÉTICO-MG E NÃO É MAIS O ÚNICO INVICTO NO BRASILEIRÃO

Com informações do Blog do Torcedor -

Caiu o último invicto do Campeonato Brasileiro. Com uma derrota por 2×1 para o Atlético Mineiro o Sport viu sua invencibilidade de 11 jogos na competição – e 18 jogos seguidos computados os sete últimos do ano passado – cair no Mineirão. Apesar da derrota, o time da Ilha manteve o terceiro lugar no Brasileirão com 23 pontos. O Galo é o líder isolado com 26. Na próxima rodada, os pernambucanos recebem o Palmeiras, domingo (12), na Arena Pernambuco.

Entre mudar o sistema e manter o que estava dando certo, o técnico Eduardo Baptista ficou com a segunda opção e escolheu Samuel, atacante de origem, para fazer o papel de centroavante no lugar de André. O Sport jogou da maneira que todo mundo já conhece iniciando a pressão no círculo central. O Atlético adiantou muito seus meias. A saída de jogo ficou restrita aos zagueiros e o volante Rafael Carioca. Por isso, tome bola longa para a área leonina invariavelmente pegando os atacantes em posição de impedimento. Faltou ao Sport variar o jogo entre os dois lados. A predominância pela saída com Wendel, Renê e Marlone dificultou a criação leonina até por volta dos 30 minutos quando o time passou a usar mais amplitude do campo e encontrou espaços.

Faltou apenas criar a situação de finalização. Samuel, Marlone e Maikon Leite tiveram condição de levar mais perigo ao gol de Victor mas ou falhavam na hora do passe final ou chutavam em cima do marcador, como fez Maikon Leite em duas oportunidades. Do outro lado, o Galo sequer conseguia chutar. No último minuto da etapa Thiago Ribeiro desviou para as redes uma cabeçada de Jemerson mas estava claramente impedido e o gol foi anulado.

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo. E logo no primeiro minuto o Atlético conseguiu fazer o que os pernambucanos não deixaram em toda primeira etapa: sair em velocidade para o ataque. Maicosuel lançou Tiago Ribeiro no lado direito da área e ele cruzou rápido e rasteiro para Lucas Pratto completar para as redes. A torcida do Atlético ainda comemorava quando Deigo Souza bateu falta da direita e Matheus Ferraz cabeceou quase encostado ao segundo pau para deixar tudo igual.

Apesar de igular o placar o Sport deu muito espaço ao Galo e Giovanni Augusto acertou um belo chute da entrada da área para Danilo Fernandes salvar o Leão aos seis minutos. Três minutos depois o meia teve a mesma liberdade para ajeitar e chutar no ângulo esquerdo. Desta vez Danilo Fernandes não pôde fazer nada.

O técnico Eduardo Baptista tirou o apagado Samuel para colocar o garoto Wallace, que fazia sua estreia como profissional. A tentativa era dar um pouco mais de posse de bola no setor ofensivo. Em seguida, Maikon Leite sofreu uma lesão muscular e saiu para entrada de Neto Moura. isso provocou uma mudança no posicionamento de Marlone, que foi deslocado para o lado direito. Neto ocupou a faixa esquerda do campo. O Sport ganhou um pouco mais de espaço pelo recuo dos alvinegros, que continuavam perigosos no contra-ataque com os velozes Guilherme e Carlos.

Nesse panorama de risco, o técnico leonino resolveu arriscar a última cartada que tinha ao colocar Mike no lugar de Wendel. O Galo teve a chance de resolver a partida aos 45 quando Carlos rolou para Guilherme já com Danilo Fernandes batido. Matheus Ferraz foi mais rápido e salvou os rubro-negros de levar o terceiro gol. E o empate quase chegou aos 46 num cruzamento da direita Marlone cabeceou raspando a trave esquerda.

Ficha do jogo:

Atlético-MG: Victor; Carlos César, Jemerson, Leonardo Silva e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Giovanni Augusto (Guilherme), Maicosuel (Cárdenas) e Thiago Ribeiro (Carlos); Lucas Pratto. Técnico: Levir Culpi.

Sport: Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Mike) e Diego Souza; Maikon Leite (Neto Moura), Samuel (Wallace) e Marlone. Técnico: Eduardo Baptista.

Brasileirão (12ª rodada). Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG). Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO). Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva e Jesmar Benedito Miranda de Paula (ambos de GO). Gols: Lucas Pratoo, a um minuto; Matheus Ferraz, aos quatro; Giovanni Augusto, aos nove do segundo tempo. Cartões amarelos: Jemerson e Rithely. Renda: R$ 1.671.325. Público: 50.684.

Foto: Reprodução

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More