VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

sábado, 15 de agosto de 2015

NÁUTICO VENCE O BRAGANTINO E SE APROXIMA DO G-4 DA SEGUNDONA

Com informações do Blog do Torcedor - 

O Náutico conseguiu encaixar seu jogo e venceu o Bragantino por 3×1 na tarde deste sábado (15) na Arena Pernambuco, em jogo válido pela 19ª rodada da Série B. O resultado deixou o time na porta do G4 da Série B, com 32 pontos em quinto lugar, um ponto a menos que o Bahia. O time começou a partida um tanto vacilante mas a entrada de Rogerinho foi fundamental para o time ter mais volume de jogo ofensivo e construir o triunfo.

Sem atacante de ofício, o Náutico apostou na mobilidade e velocidade, já que o técnico Lisca apostou em Gil Mineiro na função de lateral-esquerdo, um jogador com mais vocação ofensiva. O problema é que o timbu não conseguia fazer as trocas de posição em velocidade – entenda-se por aproximação dos volantes – e facilitava a marcação do time paulista. Essa mobilidade ausente no time pernambucano sobrava no atacante alvinegro Rodolfo, responsável pelas melhores finalizações dos visitantes.

A história do Náutico começou a mudar com a contusão do zagueiro Flávio aos 26 minutos. Lisca desfez o trio de zagueiros acionando o meia-atacante Rogerinho e foi através dele que o gol chegou. Aos 32 Lucas Farias cruzou e Alemão deslocou o jogador alvirrubro no ar. Pênalti sem qualquer constestação do Bragantino. Na cobrança, Patrick Vieira mandou no canto direito para fazer 1×0.

Com Rogerinho em campo, Patrick Vieira atuou mais deslocado para o lado direito. O setor ficou mais veloz e aumentou o cuidado defensivo do Bragantino. Como numa reação em cadeia, isso foi se refletir lá na frente, com Lincon e principalmente Rodolfo menos acionados.

O Bragantino voltou para o segundo tempo apostando no 4-3-3 clássico. Thiago Santos entrou no lugar do volante Jocinei e atuou pelo lado esquerdo do ataque. Rodolfo abriu pela direita e Lincom manteve-se como centroavante de referência. Não mudou muita coisa porque Rodolfo perdeu a liberdade de ocupar todo espaço vazio que encontrava e Lincom é muito lento.

De seu lado o Timbu encontrava espaço para contra-atacar, o problema era que o jogador que estava com a bola não tinha boas opções. Quem acompanhava a jogada o fazia à distância, obrigando o cruzamento. De tanto insistir, uma hora a casa caiu. Aos 23, após cruzamento da direita, Rogerinho antecipou-se ao goleiro Douglas e desviou para o fundo das redes.

O segundo gol foi o golpe de misericórdia do Bragantino, que já mostrava não ter forças para encurralar os alvirrubros. Era só acertar o contra-ataque para marcar mais um. E ele veio aos 42 com Stefano Yuri recebendo livre. Ele teve tempo de driblar o goleiro e empurrar para o gol vazio. No último minuto, o Náutico parou e o Bragantino arriscou um último bombardeio. Jobinho parou duas vezes em Júlio César e na terceira tentativa Alan Mineiro fez o gol de honra.

A PRIMEIRA VEZ
Ao marcar o segundo gol, Rogerinho saiu correndo, tirou a camisa, atirou para o alto e foi cercado por quase todo time. E tinha motivos. Foi o primeiro gol anotado pelo jogador com a camisa alvirrubra. Ele, que já foi duramente criticado por torcedores, mudou a história da partida quando entrou no lugar do zagueiro Flávio.

Ficha do jogo:

Náutico: Júlio César; Flávio (Rogerinho), Rafael Pereira e Ronaldo Alves; Lucas Farias, João Ananias, Gil Mineiro, Marino e William Magrão; Patrick Vieira e Hiltinho (Stefano Yuri). Técnico: Lisca.

Bragantino: Douglas; Alemão, Leandro Silva, Luan e Roberto; Jocinei (Thiago Santos), Everton Dias (Edson Sitta), Alan Mineiro e Wigor; Lincom (Jobinho) e Rodolfo. Técnico: Wagner Lopes.

Série B (19ª rodada). Local: Arena Pernambuco, São Lourenço da Mata (PE). Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO). Auxiliares: Jesmar Benedito Miranda de Paula e Edson Antonio de Sousa (ambos de GO). Gols: Patrick Vieira, aos 32 do primeiro. Rogerinho, aos 22; Stefano Yuri, aos 42; e Alan Mineiro, aos 47 do segundo tempo. Cartões amarelos: Rogerinho, Hiltinho, Alemão, William Magrão, Luan e Jocinei.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More