VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

segunda-feira, 4 de abril de 2016

SANTA CRUZ VENCE O CEARÁ DE NOVO E VAI ÀS SEMIFINAIS DA COPA DO NORDESTE

Com informações do Blog do Torcedor -

O Santa Cruz cumpriu direitinho o script de tenso um jogo mata-mata: teve pênalti defendido pelo goleiro Thiago Cardoso e, num contra-ataque aos 40 do segundo tempo, Wallyson levou o torcedor coral à euforia. Nem precisava, o empate por 0x0 já classificava o Tricolor às semifinais, após a vitória na partida de ida por 2×1. Mas o gol do velocista atacante tricolor foi o sinal de que a torcida e podia respirar aliviado e fazer a festa no Castelão.

O placar de 1×0 neste domingo (3) colocou o Santa Cruz na semifinal da Copa do Nordeste. O adversário será o Bahia, que eliminou o Fortaleza. As partidas estão marcadas para o dia 13 de abril no Arruda, e a volta 17, na Fonte Nova.

O JOGO

A partida no Castelão começou em alta velocidade, com o Ceará fazendo o esperado, pressionando o Santa, que por sua vez seguia também a cartilha do bom visitante, tentando aproveitar os contra-ataques. Assim, com menos de 15 minutos de jogo ambas as equipes já tinha tido chances claras. Na primeira, a zaga tricolor salvou a bola em cima da linha após chute à queima roupa de Assisinho. Em seguida, João Paulo progrediu bem e chutou rente à trave.

De uma forma geral, essa foi a tônica da partida até o terço final do primeiro tempo, inclusive, com o Santa Cruz às vezes tendo mais a posse de bola. Mas a necessidade da vitória acabou prevalecendo para que o Ceará aos poucos começasse a encurralar o Santa Cruz em sua intermediária, a partir dos 35 minutos. Girando bem as jogadas, a defesa tricolor teve trabalho para cortar as bolas cruzadas. Acuado em seu campo, a equipe coral tinha dificuldade inclusive de voltar a contra-atacar.

Nos acréscimos, porém, foi o Santa Cruz que terminou com a bola no ataque, numa sequência de falta, cruzamento e cobrança de escanteio, mas a defesa cearense conseguiu manter o placar inalterado.

Talvez prevendo que mais velocidade em campo poderia ser sinônimo de mais contra-ataques, o técnico Milton Mendes voltou com o time mudado do intervalo. Bruno Moraes, atacante mais de referência, saiu para a entrada do velocista Wallyson. Do lado cearense, a equipe já tinha queimado duas alterações, ambas por contusão: Fernandinho saiu para a entrada de Zé Mário, que também se machucou e cedeu a vaga para Roni.

As alterações não alteraram o panorama do jogo. O Ceará seguiu forçando um pouco mais que o Santa, que até certo ponto aceitava a pressão alvinegra. Logo no início da etapa final, Milton Mendes mexeu novamente no Tricolor, colocando Daniel Costa na vaga de Leandrinho, dando sinais de que iria tentar manter mais a bola nos pés do time coral. O que não aconteceu.

Pelo contrário, a pressão cearense só aumentou. Aos 15, o zagueiro Danny Morais salvou a meta coral, tirando com a ponta da chuteira a bola que ia ser tocada por Serginho. Detalhe: sem goleiro, pois Tiago Cardoso já tinha sido vencido no lance.

Fazendo jus à fama de estrategista, Milton Mendes tirou o atacante Keno para a entrada de Tiago Costa. Não deu nem tempo para entender o novo esquema tático do Santa e o Ceará teve um pênalti a seu favor. O árbitro viu falta de Allan Vieira na área. Na cobrança, porém, brilhou a estrela de Tiago Cardoso, que pulou certeiro na cobrança de Rafael Costa. No rebote, o chute saiu torto, para fora.

O lance desestabilizou o atacante Rafael Costa, que além de perder o pênalti, acabou expulso. Com um a menos e o tempo jogando contra, o Ceará entrou no “modo desespero”. Nos minutos finais, não havia mais esquema tático, era a pressão pela pressão, enquanto o Santa Cruz se defendia como podia, em busca do contra-ataque fatal. Que veio.

Aos 40 minutos, a aposta de Milton Mendes na velocidade de Wallyson deu certo. Ele recebeu na entrada da área, se livrou da marcação e chutou na saída de Éverson. Era a senha que o torcedor do Santa esperava para começar a festa no Castelão, no jogo onde a estratégia venceu o desespero.

FICHA DO JOGO

CEARÁ

Éverson; Tiago Cametá, Thiago Carvalho, Charles e Fernandinho (Zé Mário, depois Roni); Baraka; Richardson, Serginho, Zezinho (Biu). e Assisinho; Rafael Costa. Técnico: Cristian Souza.

SANTA CRUZ

Tiago Cardoso; Vitor, Danny Moraes, Néris e Allan Vieira; Uilliam Correia, João Paulo e Leandrinho (Daniel Costa); Arthur, Bruno Moraes (Wallyson) e Keno (Tiago Costa). Técnico: Milton Mendes.

Local: Castelão. Árbitro: José Reinaldo Figueiredo da Silva Filho (AL). Assistentes: Rondinelle dos Santos Tavares e Maxwell Rocha da Silva (ambos de AL). Cartões Amarelos: Richardson, Zé Mário, Charles, Leandrinho, Zezinho, Danny Morais e Thiago Cardoso e Alan Vieira. Expulsão: Rafael Costa (30 do 2º). Gol: Wallyson (40 do 2º). Público: 19.349 torcedores. Renda: R$ 167.720,00.

Foto: JC Imagem

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More