VOCÊ FAZ O SUCESSO

VOCÊ FAZ O SUCESSO

BAIXE O APLICATIVO RADIOSNET E OUÇA A NOVA XUCURU EM TODO LUGAR; CLIQUE NA FOTO ABAIXO E SAIBA MAIS

domingo, 17 de abril de 2016

SPORT PERDE PARA O CAMPINENSE A VAGA NA FINAL DA COPA DO NORDESTE

Com informações do Blog do Torcedor -

O Sport mais uma vez jogou abaixo do esperado, mas ao contrário das atuações anteriores não contou com a sorte a seu favor. Numa partida disputada sob muita chuva, o Leão acabou vendo ir por água abaixo a oportunidade de ir para a final da Copa do Nordeste. 

No tempo normal, os rubro-negros perderam por 1×0, gol de Rodrigão, resultado que levou o jogo para a cobrança de pênaltis. E nas penalidades, apesar da presença “mítica” de Magrão nas traves, faltou pontaria aos atacantes leoninos, que desperdiçaram três cobranças. Mais preciso, os paraibanos foram mais felizes e venceram por 3×1, disputando agora o título com o Santa Cruz.

O JOGO

Após oito minutos de atraso e sob forte chuva, a partida começou no Amigão com o Campinense buscando o jogo, mas falhando na qualidade da finalização. Recuado e sem um dos vértices do “Quadrado Mágico”, Vinícius Araújo, o Sport jogava apenas com Lenis mais avançado, com Diego Souza e Mark González formando a base do “Triângulo” rubro-negro.

Geometria tática, porém, que não conseguia articular jogadas a favor do Leão.

Pelo contrário. Sem conseguir atacar e ainda assim exposto ao adversário, o Sport viu seus jogadores recorrerem a faltas. Antes dos 30 de jogo, Lenis, Luiz Antonio e Samuel Xavier já haviam levado cartões amarelos. Esse último, inclusive, por segurar o adversário que ia em direção ao gol, num lance que gerou polêmica pois os adversários queriam a expulsão.

A atuação do Sport no primeiro tempo se resumiu à uma cabeçada de Matheus Ferraz, numa saída de bola errada do Campinense. Mas a conclusão foi fraca e nas mãos do goleiro. Já os paraibanos chegaram com mais perigo, incluindo duas oportunidades com o atacante Rodrigão, que chutou rente à trave em ambas.

Como mesmo time, mas uma postura diferente, o Sport tentou mudar o quadro apático da etapa inicial. Tanto que a primeira boa jogada foi rubro-negra, com González arrancando pela direita e achou espaço para Diego Souza cabecear, mas o goleiro paraibano segurou firme.

Já o Campinense mexeu logo no início da segunda etapa, colocando Pitbull e Jussimar, tentando pressionar o Sport em busca do gol que levaria a partida pelo menos aos pênaltis. E a estratégia acabou dando certo. Aos 18 do 2º, Rodrigão mostrou faro de gol. Correndo por trás da defesa rubro-negra, ele escorou cruzamento para abrir o placar.

O gol assustou o time do Sport, que após mais de 60 minutos de sonolência, passou a tentar agredir o adversário. Falando em sonolência, Falcão tirou Lenis, completamente desconectado da partida, para a colocar Johnathan Goiano. Em seguida, foi a vez de outro estrangeiro, o chileno Mark González, para a entrada de Vinícius Araújo.

Com gás novo, o Sport saiu para o jogo e começou a pressionar a fim de evitar a cobrança de pênaltis. Vinícius Araújo teve boa chance, após roubada de bola de Diego Souza. Ele chutou de fora da área, rasteiro, mas rente à trave.

O Campinense parecia satisfeito com o placar mínimo e refreou os ânimos, preocupando-se apenas em segurar o Sport, que avançava desarticulado. Até que o técnico rubro-negro deu sinais também de resignação em decidir nas penalidades, tirando o goleiro Danilo Fernandes para a entrada de Magrão.

Com as duas equipes esperando os pênaltis, a decisão não poderia sair de outra forma.

Nas penalidades, a esperança rubro-negra era que Magrão pudesse resolver. E ele até que tentou. Pegou uma das penalidades, a terceira da série, cobrada pelo zagueiro Tiago Sala. Diego Souza abriu a contagem para o Sport, mas com a sequência de erros de Renê, Luiz Antônio e Johnathan Goiano, a classificação à final terminou nas mãos do Campinense, que foi mais frio e eficiente e venceu a série de penalidades por 3×1

FICHA DO JOGO

Campinense

Gledson; Fernando Pires, Joécio, Tiago Sala e Danilo; Negretti, Magno, Filipe Ramon (Pitbull) e Roger Gaúcho (Chapinha); Rodrigão e Raul (Jussimar) . Técnico: Francisco Diá.

Sport

Danilo Fernandes (Magrão); Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Henríquez e Renê; Ronaldo, Serginho, Luiz Antônio e Mark González (Vinícius Araújo); Diego Souza e Lenis (Johnathan). Técnico: Falcão

Árbitro: Charles Hebert Cavalcante (AL). Assistentes: Rodrigo Guimarães e Eric Nunes (ambos de SE). Cartões Amarelos: Tiago Sala, Roger Gaúcho, Lenis, Samuel Xavier e Luiz Antonio. Gol: Rodrigão (16 do 2º).

Foto: Reprodução

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More